Bichinhos de estimação são membros da família, não é mesmo? Por isso, ao sair de férias, muitos donos optam por viajar com o animal enquanto outros buscam formas de deixá-los em boas mãos durante as férias.

Animais de estimação que são levados para o passeio podem ter dificuldade para entender a viagem, a mudança de ambientes e de rotina. Por isso, é prudente buscar algumas dicas de como cuidar bem dos pets nessa situação para garantir que se sintam bem e aproveitem.

Já os que ficam não podem simplesmente ser deixados à própria sorte. Um hotel para cachorro ou um serviço similar deve ser buscado para assegurar que tudo corra bem como o animal de estimação enquanto a família está longe.

Inclua o animal desde o planejamento

Assim que você decidir viajar com o animal, inclua-o no planejamento. Comece buscando hospedagens que permitam a presença do pet e pesquisando quais são as regras nos locais que você deseja visitar.

Se seu sonho é levar seu cachorro para a praia, correr com ele pela areia e vê-lo entrando no mar, vale se informar se isso é possível antes de definir o destino. Nem todas as praias autorizam a presença de animais e as regras de cada local devem ser respeitadas.

Considere ainda que viajar com animal também pode ter custos envolvidos. Se você nunca levou seu pet para o longo passeio de carro, pode precisar comprar equipamentos de segurança para não deixá-lo solto e desprotegido no banco de trás.

Se nunca levou o animal em uma viagem de avião, além de pagar por seu transporte, você pode precisar comprar uma caixa adequada ao seu tamanho e às regras da companhia aérea.

Por outro lado, se você decidir não levar o seu animal de estimação, planeje com antecedência onde e com quem deixá-lo.

Em todos os casos, há custos envolvidos que precisam ser considerados com atenção ao invés de se tornarem decisões de última hora.

Considere as particularidades do animal

Você reparou que em passeios mais longos no carro, seu animal tende a ficar enjoado? Situações assim podem ocorrer com os pets e precisam ser consideradas por seus donos antes que a decisão de levá-los em uma viagem seja tomada.

Providências para evitar desconfortos e garantir o bem-estar de seu animal de estimação estão entre as suas responsabilidades.

Além disso, se seu animal é muito agitado e não lida bem com outros pets, considere sua personalidade antes de decidir para qual tipo de lugar ir ou qual hospedagem escolher.

Ainda, se você decidiu não levar o pet, mas notou que o bichinho ficou meio deprimido da última vez que esteve em um hotel para cachorros ou gatos, repense sua escolha.

Visite o veterinário antes da viagem

Assim como cães podem ficar enjoados nas viagens, gatos têm tendência a ficarem muito agitados. Por isso, consultar um veterinário e buscar orientações é importante.

O profissional vai saber aconselhar se calmantes naturais específicos para os pets podem ser administrados e como isso deve ser feito.

A visita ao veterinário tem ainda outro motivo. Nós sabemos o quão ruim é passar mal fora de casa, não é mesmo? Uma cidade que não é a nossa, um hospital que não é o que conhecemos, a impossibilidade de contar com aquela comidinha feita em casa pra ajudar a gente a se recuperar e por aí vai.

Estar longe de seu ambiente seguro também pode trazer desconfortos ao pet. Por isso, certificar-se de que sua saúde está bem antes da viagem vai ajudar a evitar imprevistos que deixem a viagem mais tensa para todos.

(Carro) Lembre-se de garantir a segurança do pet

Cestas e caixas especiais, além de coleiras peitorais estão entre os itens que podem ser utilizados para garantir a segurança de seu pet durante a viagem de carro.

Em uma situação ideal, para o bem de humanos e animais de estimação, acidentes não vão ocorrer. Entretanto, como sabemos que a possibilidade existe, prevenir é a melhor decisão.

Além da segurança, evite alocar o pet no “espacinho que sobrou” no assoalho do carro. Ficar preso sem poder observar o mundo à sua volta, mesmo de dentro do carro, pode ser estressante para o animal e deixá-lo agitado.

Leve consigo os documentos de seu animalzinho

Para viajar com animal, você precisa se lembrar de levar seus documentos. Entre os que são necessários, estão o laudo do médico veterinário informando as condições de saúde do pet e o certificado de vacinação.

Caso você esteja embarcando para uma viagem internacional com o bichinho, vai precisar providenciar um Certificado Veterinário Internacional (CVI) e, caso deseje, um Passaporte para Cães e Gatos.

Os documentos requisitados têm por objetivo comprovar que seu animal de estimação atende às regras sanitárias do local de destino. Além disso, é aconselhável levar uma coleira de identificação com todos os seus contatos, caso o pet se perca durante a viagem.

(Avião) Pesquise a melhor companhia e suas regras

Nem todas as companhias aéreas permitem que donos viagem com seus animais. Por isso, antes de mais nada, você precisa pesquisar quais são as opções disponíveis para você.

Uma das empresas que permite o transporte aéreo de animais de estimação é a Latam, mas há regras claras para que isso aconteça:

“[…] seu animal deve estar em bom estado de saúde, ter comportamento dócil e pelo menos 8 semanas de vida, com exceção de rotas para os Estados Unidos, nas quais deve ter ao menos 4 meses. Os animais não poderão estar sedados no momento da viagem”.

Assim, durante seu planejamento, não basta pesquisar as companhias e seus preços para decidir. É aconselhável ainda que você analise e compare as regras e opte pela empresa que deixar você mais tranquilo com as condições de viagem de seu animal de estimação.

Em algumas situações, não todas, os animais podem viajar na cabine do avião junto com seus donos. É bom se informar sobre isso para não ter surpresas com as restrições apresentadas por cada companhia aérea.

Busque um hotelzinho, “DogHero” ou alguém que ame animais

Agora, se você decidiu não viajar com animal, escolha um bom hotel para cachorro ou gato ou algo similar. Além de hoteizinhos, você pode optar por lares que acolhem os pets temporariamente e que podem ser encontrados por meio de serviços como o DogHero.

Você certamente tem que buscar algo que caiba no seu orçamento, mas lembre-se de que não vale economizar em detrimento do bem-estar do seu animal de estimação.

Atualmente, é mais fácil encontrar serviços oferecidos por pessoas que, como você, amam animais de estimação. Pode ser possível, entre outras coisas, encontrar hotéis ou pessoas que façam fotos e vídeos do seu pet para lhe enviar ao longo da viagem, além de compartilhar atualizações sobre seu dia e estado.

Por fim, se você tem um familiar ou amigo que se dispõe a ficar com seu animalzinho, pode ser uma boa ideia abraçar a oportunidade. Lembre-se apenas de deixar ração suficiente, brinquedos e o que mais esteja entre as possíveis necessidades de seu animal ― inclusive o contato do veterinário.

Viajar com animal de estimação pode ser muito divertido em alguns casos e não levá-lo pode ser a melhor escolha em outros. Seja como for, planeje-se e considere as necessidades do animal para garantir seu bem-estar.

Quer uma “mãozinha” com seu pet? Conheça a ObaDog: a coleira que adestra sem provocar dor e deixa seu cãozinho mais dócil viagens ou outras mudanças na rotina!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *