Cloro, água sanitária, misturinhas e até desinfetante caseiro: já usou algo do tipo para tentar ter a sua casa livre de germes, bactérias e de qualquer microorganismo que pode causar doenças?

O desejo de ter a casa limpinha e higienizada é antigo, mas pode ser que o novo coronavírus tenha despertado em algumas pessoas a vontade de se livrar de patógenos de uma vez. Será que é possível?

Neste post vamos te ajudar a descobrir, além de dar dicas de como desinfetar a casa de maneira adequada. Confira!

Sobre o “adeus” aos germes

Germes são microorganismos como bactérias, vírus, fungos e protozoários. Ainda que parte deles seja mesmo causadora de doenças, é legal saber que há germes inofensivos e outros que são até benéficos.

Isso, porém, não é algo que a gente consegue identificar no dia a dia, não é mesmo? Por isso, é bastante natural e até prudente que busquemos deixar a casa limpinha, usando produtos vendidos no supermercado ou algo como um desinfetante caseiro.

O que precisamos ter em mente, porém, é que não é possível eliminar totalmente os germes. Ainda que todas as pessoas da casa estejam saudáveis e sigam um ritual para evitar trazer sujeira da rua para o lado de dentro, germes podem ser carregados por mosquitos e outros insetos, por exemplo.

Com isso, o que estamos dizendo é que germes vão fazer parte da sua vida, mas medidas de higiene pessoal e de limpeza de ambientes certamente contribuem para afastar esses microorganismos.

Assim, não é que você tenha que desistir de ver a casa “livre” de germes porque seu esforço para manter tudo limpinho é importante para afastar patógenos e reduzir as chances de que alguém adoeça. Você só precisa ter noção de que não dá para ter um ambiente 100% estéril em casa.

Onde os germes se escondem

Antes de aprender como fazer desinfetante caseiro ou de sair usando mil e um produtos para tentar eliminar o máximo possível de germes, é bom saber onde essas criaturinhas se escondem.

Se você acompanha o blog da Obabox, pode ser que já tenha nos visto mencionar em algum post que banheiro e cozinha são os ambientes que mais dão trabalho a quem cuida da faxina de casa.

Adivinha em qual dos dois lugares é o principal foco de germes? Acerto se você pensou… na cozinha!

O paradoxo do banheiro

O banheiro é sabidamente um local propício para a proliferação de germes e isso pode nos levar a pensar que esse é o ambiente que mais acumula bactérias e outros microorganismos.

A questão é que, justamente por sabermos do potencial de acúmulo de germes no banheiro, temos o costume de limpá-lo com frequência.

Talvez isso não seja um hábito em sua casa, mas se sair perguntando entre os seus, provavelmente vai descobrir gente que mantém um frasco com água sanitária ou com desinfetante caseiro no banheiro.

Há quem opte por cestinhas ou géis adesivos para serem usados no vaso sanitário também. Seja como for, o que acontece é que parte da limpeza acaba sendo feita diariamente e não só nos dias de faxina.

Com isso, o banheiro tende a ser um lugar mais limpo do que a gente imagina. Atenção, porém, porque isso não significa que germes não se espalham por ali!

Considere apenas que se, por deslize, você der descarga com a tampa do vaso levantada, pode lançar coliformes fecais para a pia, para a escova de dentes, para as toalhas no ambiente e por aí vai. Todo cuidado é pouco!

A verdade sobre a cozinha

Como dissemos, a cozinha é o principal esconderijo de germes de uma casa. Isso acontece porque, em geral, não higienizamos as coisas tão bem como deveríamos nesse ambiente.

É comum, por exemplo, descongelar carnes cruas no balcão, escorrer a água na pia e fazer com que essas superfícies acabem contaminadas. Enquanto bactérias se espalham, é incomum que uma limpeza completa seja feita antes que outros alimentos sejam manuseados no mesmo ambiente.

A consequência é que acabamos favorecendo a sobrevivência e a proliferação de germes que podem até causar intoxicações alimentares.

Ainda, nem todos conhecem dicas de como manter a esponja de cozinha limpa, sendo que esses acessórios podem “conter 680 milhões de fungos e bactérias em apenas 15 dias de uso”.

Dicas para afastar os germes

Se não é possível se livrar dos germes de vez, ao menos você já sabe que pode mantê-los afastados e evitar sua proliferação por toda a casa. Vamos a algumas dicas de como fazer isso!

  • Além das esponjas de cozinha, desinfete vassouras, baldes e esfregões ― além de outros acessórios usados na limpeza ― após o uso;
  • Substitua panos e esfregões regularmente para evitar lidar com fungos e mofo;
  • Tenha uma esponja para cada limpeza. Exemplo: a esponja para lavar o banheiro não deve ser a mesma usada para limpar os azulejos da cozinha e vice-versa;
  • Use produtos de limpeza para deixar o banheiro higienizado, sejam produtos químicos comprados em supermercados ou um desinfetante caseiro;
  • Sempre abaixe a tampa antes de dar descarga e limpe o vaso sanitário de dois em dois dias (caso não o faça diariamente);
  • Saiba como deixar o rejunte dos azulejos branco de novo e livre-se de fungos e outros germes;
  • Lave as mãos antes de manusear alimentos e novamente depois caso mexa com carnes cruas;
  • Higienize bancadas e pias antes e depois do preparo de alimentos;
  • Tenha tábuas diferentes para o corte de carnes e para o corte dos demais alimentos;
  • Dê preferência a latas de lixo com pedal para evitar tocá-las com frequência;
  • Evite deixar que o lixo se acumule nas lixeiras. O ideal é retirá-lo uma vez por dia ou, no máximo, a cada dois dias;
  • Lave as mãos com água e sabão após lidar com o lixo.

Observou que algumas dicas não pensam só na limpeza da casa, mas nos cuidados que você precisa ter com o uso do banheiro e com a higiene de suas mãos?

Tenha em mente que nós somos agentes propagadores de germes também. Por isso, é importante que tenhamos o cuidado de manter hábitos adequados para evitar que bactérias e outros microorganismos se espalhem por todos os cantos.

Vai um desinfetante caseiro aí?

Ao longo do texto, mencionamos a possibilidade de uso de um desinfetante caseiro porque sabemos que muitos se interessam pelas famosas “misturinhas” e que essa é uma alternativa válida para higienizar alguns ambientes.

Por isso, fomos em busca de uma receita de desinfetante bactericida para você. Confira!

Ingredientes:

  • 4,4 litros de água;
  • 200 ml de detergente líquido;
  • 200 ml de álcool 46,2°;
  • 180 ml de água oxigenada 40 volumes;
  • 2 colheres ou 30 gramas de bicarbonato de sódio;
  • 20 ml de essência de sua preferência.

Preparo:

Despeje metade da água em um balde e misture o bicarbonato até dissolver. Em seguida, adicione o álcool e misture novamente. Então, adicione a água oxigenada e misture para, depois, acrescentar o detergente e mexer mais um pouco.

Na sequência, acrescente a essência e o restante da água, misture bem e guarde em um ou mais recipientes limpos. Pronto! O rendimento é de 5 litros.

Esperamos que com desinfetante caseiro ou comum, e com os demais produtos de limpeza, você consiga manter sua casa limpa e higienizada o bastante para afastar germes causadores de doenças.

Gostou do post? Leia também: Produtos de Limpeza: Cuidados Que Você Deve Ter Ao Usá-los!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *