Se você é daqueles que adora lembrar das músicas que marcaram gerações, provavelmente deve lembrar da época do tropicalismo. Com grandes interpretações e valorizando o que o país brasileiro tem mais de tropical, a era da Tropicália destacou grandes músicos e artistas, como Caetano Veloso. 

Além disso, a Tropicália tinha um objetivo cultural e também político. Seu objetivo era trazer voz ao apelo popular com melodias e obras artísticas que refletissem a vontade do povo, mas também dizendo o que gostariam de ouvir. 

Por isso, a ObaBox vai aproveitar para trazer essa temática no texto de hoje. Esperamos que goste da leitura!

O que foi a época da tropicália?

Surgido em 1967, a Tropicália era um movimento artístico com o objetivo de valorizar os aspectos centrais do Brasil: o clima, as belezas naturais, o carisma e as cores. Com uma personalidade excêntrica, músicos e artistas traziam em suas obras mensagens populares sobre dia a dia e cotidiano. 

Caetano Veloso, Gilberto Gil e Tom Zé foram alguns dos nomes revelados durante a época do tropicalismo. Porém, não foi apenas na música que existiu uma verdadeira revolução cultural.

Na forma de se vestir, no design e na forma de se expressar havia uma necessidade muito grande de liberdade. 

Não apenas música, mas revolução cultural

A era da Tropicália aconteceu durante a ditadura militar. O movimento vinha trazendo sim uma forma de enaltecer o que o país tinha de melhor, mas de uma mais jovial, ao contrário do que era pregado por uma corrente mais tradicional. 

Uma das formas de inovação das músicas foi a utilização da guitarra elétrica para compor os arranjos. As músicas começaram a ficar mais agitadas, trazendo uma batida mais voltada ao pop.

As letras também receberam um toque mais apurado em suas composições. Algumas foram vistas como verdadeiras poesias e de extremo apelo intelectual. 

O objetivo da Tropicália também estava voltado a reflexão. Era aliar a diversão com a crítica social sobre o momento em que estava sendo vivido. Para muitos foi considerado como um movimento libertador em um tempo em que se considerava de opressão e silêncio. 

A época ficou marcada também com diversos shows de talento.

Com a chegada da televisão na casa de boa parte das pessoas, programas de auditório ganhavam cada vez mais telespectadores. Em meio aos shows, também era possível ver programas que revelaram talentos da arte, como Caetano Veloso e Gilberto Gil. 

Os cabelos longos, encaracolados e as roupas coloridas começaram a fazer cada vez mais parte do vestuário das pessoas da geração. As roupas apresentavam a intenção de trazer alegria e otimismo em um tempo onde muitos consideravam como incerto e repressivo. 

Menção a religião

A partir da época da Tropicália o assunto de religião e crenças já era tocado com certa frequência. Era uma forma de trazer uma reflexão sobre os padrões que eram impostos por uma sociedade conservadora, mas que ao mesmo tempo esquecia de abraçar as desigualdades. 

Além disso, outras religiões começavam a tomar ainda mais adeptos. É o caso da Umbanda e do Espiritismo que despertavam a curiosidade de pessoas que desejam ver uma nova perspectiva além do catolicismo. 

Quem brilhou no tropicalismo

Saiba agora os nomes que marcaram suas obras em um hall da fama consagrado e que continuam trazendo emoção para os dias atuais. 

Caetano Veloso

Proibido Proibir” traça uma crítica histórica sobre o momento em que se vivia. Como uma forma de falar abertamente sobre o período de repressão que se vivia durante o regime militar. 

Tom Zé

“Parque industrial” também teve seu traço marcante durante a época da Tropicália. Contando a história dos tempos, dá expressão para o cenário urbano e rural muito presente ainda naquela época. 

Gilberto Gil

Miserere nobis” trazendo conceitos claramente católicos, questiona sobre papéis políticos além do espaço individual dentro da fé. 

Vicente Celestino

A ironia do artista visa retratar o ambiente urbano como principal separatista das classes sociais. Também aliava em suas músicas um tom melodramático e sutil. 

Os Mutantes

Grupo musical liderado por Rita Lee. Polêmico e de performances extravagantes. Tinha em suas expressões o objetivo de trazer à tona assuntos que eram considerados impróprios pela sociedade da época. 

Nara Leão

Responsável por eternizar a canção “Lindoneia”, ao final da década de 60 acabou por fazer contatos com diversos compositores baianos, participando ativamente do movimento. 

Gal Costa

Com carreira diretamente ligada à Tropicália, Gal teve espaço desde os primeiros passos do movimento. Participou de diversos festivais, um deles o Festival Internacional da Canção onde teve seu destaque junto a Gilberto Gil. 

Você viu nesse texto:

  • A era de ouro da Tropicália revelou diversos talentos da música popular brasileira que ainda atuam até os dias de hoje com suas concertos e arranjos;
  • O movimento tinha o objetivo de trazer um olhar mais jovial para uma época que à princípio era vista como repressora;
  • O movimento se instalou em pleno regime militar e tinha nuances política. Seu objetivo era dar voz ao povo e às suas necessidades;
  • Também marcou o início dos shows de talento, revelando talentos como Gilberto Gil, Gal Costa e Caetano Veloso;
  • O movimento também trouxe outro tom e abordagem para a forma de se divertir, para se vestir e também como se comportar;
  • É considerado como uma época de movimentos libertários. 

Mais sobre arte e cultura para você

Os movimentos brasileiros voltados à arte cultura conseguiram trazer a expressão de gerações que mudariam a forma como enxergamos a vida.

Como formas de protesto, de crítica social, mas principalmente de uma luta por igualdade, muitos desses movimentos são lembrados até hoje. 

As músicas conquistam pessoas de todas as idades e trazem o legado que foi deixado há mais de 30 anos atrás.

Se você deseja se aprofundar, chegou a hora da nossa sugestão de leitura. Não deixe de conferir o texto Aumente o volume: a história dos movimentos musicais brasileiros.

Esperamos que goste da leitura!

Gostou do conteúdo? Esperamos que sim! Então, não deixe de compartilhar o nosso texto em suas redes sociais para lembrar a era de ouro da tropicália.

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *