O que vem à sua mente quando o assunto é tecnologia na terceira idade? Nem só de desafios para lidar com o novo vivem os idosos que optam por usufruir das soluções que lhes são apresentadas pelo mercado.

Neste post, nos propomos a falar sobre a importância da tecnologia na terceira idade. Para tanto, partimos da ideia de tecnologia que engloba processos e ferramentas que podem facilitar a nossa vida, e não somente de dispositivos como celulares modernos e seus famosos aplicativos.

Não tenha dúvida, também falaremos de celulares e tablets aqui, mas nossa reflexão é mais ampla para que você compreenda melhor o impacto da tecnologia na melhor idade. Vamos lá?

Uma reflexão sobre tecnologia

“… para quem escuta, mas não ouve bem as palavras”. Talvez você não reconheça essa frase, mas foi o slogan de um aparelho auditivo que ficou muito famoso no Brasil anos atrás.

Aparelhos auditivos voltados, sobretudo para a população idosa, costumam ser dispositivos muito simples. Em geral, têm botões para controlar o volume e ligar e desligar.

Os modelos mais modernos são cada vez mais discretos e, talvez por essa simplicidade de discrição, muitos nem pensem em algo assim como tecnologia. Você já tinha parado para pensar nisso?

É comum pensarmos que a tecnologia está sempre associada a dispositivos “vistosos”, como TVs de tela ultra fina, notebooks dobráveis ou celulares modernos com reconhecimento facial.

Certamente, tudo isso é tecnologia. O “xis” da questão é que nem sempre nos referimos a algo que parece tão futurístico quando falamos sobre o assunto, inclusive sobre o uso da tecnologia na terceira idade.

Saúde antes de mais nada

Os já mencionados aparelhos auditivos são velhos conhecidos da população. São também um bom exemplo da importância da tecnologia a favor da saúde e da qualidade de vida dos idosos.

Há outras soluções, mais ou menos tecnológicas que têm o mesmo objetivo. Uma delas é o DIFRA: um dispositivo fototerápico para o tratamento da rinite alérgica sem medicamentos que contribui para a melhoria da qualidade de vida dos indivíduos.

Outro bom exemplo são os aparelhos medidores de glicose que ajudam a acompanhar e manter a diabetes sob controle. Uma doença que ocorre em diferentes faixas etárias, mas que é bastante comum na terceira idade.

Assim, antes de pensar na tecnologia como aplicativos e soluções mais modernas e que parecem combinar mais com os jovens, sugerimos que reconsidere essa ideia.

Entender a tecnologia em suas diferentes dimensões pode ajudar você ― e qualquer um que não entenda a sua importância ― a entender por que vale a pena que a terceira idade esteja conectada.

É certo que isso é uma opção e que devemos respeitar os desejos de cada pessoa. A seguir, porém, você acompanha mais soluções que podem fazer a diferença na vida dos idosos e que nos ajudam a entender por que dar atenção a essa conversa sobre tecnologia na terceira idade.

Menos solidão e mais inclusão

A conversa sobre a importância da tecnologia na terceira idade nos leva ainda a fazer um gancho entre saúde, solidão e inclusão.

O medo da solidão é o que mais aflige os idosos no Brasil, estando à frente até mesmo da perda da capacidade de locomoção, da perda da visão ou de doenças graves.

Parceiros, irmãos, amigos. Pouco a pouco, as pessoas com quem um idoso convivem vão se despedindo deste mundo e isso, ainda que doloroso, é natural. Acontece, porém, que essa circunstância tende a contribuir para uma crescente solidão.

Pessoas que, como consequência do avançar da idade, têm sua mobilidade reduzida também estão entre aquelas que comumente perdem o convívio social que tanto lhes fazia bem.

Há ainda outras situações que levam ao abandono ou ao isolamento. Questões que podem levar à problemas de saúde mental, como a depressão. A tecnologia não é a única forma de resolver algo assim, mas pode ajudar.

O ObaSmart 2 e o Obatablet são dispositivos que foram especialmente pensados e desenvolvidos considerando o papel da tecnologia na terceira idade.

Trata-se de um celular moderno e de um tablet com sistemas mais simples, ainda que completos, visando incluir idosos no mundo conectado de hoje.

Por meio de dispositivos como esses, por exemplo, uma pessoa com idade um pouco mais avançada também consegue usar aplicativos como o Facebook e o WhatsApp sem dificuldades. Com isso, podem se manter em contato com pessoas queridas e promover uma aproximação, ainda que virtual.

Além disso, estando nas redes sociais e consumindo conteúdo digital, pessoas da terceira idade passam a conhecer melhor os fatos e características do mundo que as rodeia. Como consequência, aumentam sua sensação de pertencimento e inclusão.

Diversão e independência

A Netflix também está na lista de serviços que dependem da tecnologia e que estão acessíveis para os idosos. Aqui no blog, temos até um conteúdo especial sobre Filmes que você deve assistir sobre a terceira idade ― dicas válidas para quem está ou não nessa faixa etária.

A questão é que a Netflix nos serve como um dos exemplos da importância da tecnologia na terceira idade para apresentar alternativas de diversão a esse público.

Os próprios smartphones e tablets, com seus aplicativos de jogos ou para assistir a vídeos do Youtube permitem que os idosos consumam conteúdo divertido. E como, você deve saber bem, rir faz bem para a saúde e melhora nossa qualidade de vida!

Ainda, estar conectada permite que uma pessoa idosa manter ou resgatar parte de sua independência e autonomia. Um ponto muito importante para manter a autoestima e afastar pensamentos negativos sobre as limitações que podem surgir nessa fase da vida.

Com um dispositivo móvel, sobretudo os especialmente desenvolvidos para a terceira idade, uma pessoa aprende a pedir um Uber ou outro serviço de transporte. Aprende também a usar o iFood ou outro serviço para o dia e que não quiser cozinhar ou sair de casa para comer em um restaurante, por exemplo.

Entre os mais jovens e os mais velhos, existem pessoas que têm mais ou menos dificuldade para lidar com as novas tecnologias.

Para os idosos, não há nada que seja de uso obrigatório, mas sem dúvida, vale a pena ao menos tentar e colher os benefícios da tecnologia na terceira idade.

Gostou do post? Deixe seu comentário e conta pra gente sua própria ideia de como a tecnologia pode ser importante nessa fase da vida!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *