O aspirador de pó comum você certamente já conhece. O que talvez ainda seja novidade para você é o robô aspirador ― uma solução que, por soar moderna ou tecnológica demais pode nos deixar com dúvidas. Está pensando em comprar um mas não sabe se vale a pena?

Não se preocupe, nós consideramos este questionamento perfeitamente natural. Afinal, se você vai investir seu suado dinheiro em um aparelho como esse, tem todo o direito de saber como o robô aspirador funciona para entender se realmente lhe será útil.

Ao final da leitura deste post, esperamos que você se sinta confiante o bastante para tomar uma decisão. Vamos lá?

O que é um robô aspirador

Antes de qualquer coisa, precisamos esclarecer o que é um aspirador robô, sobretudo se você nunca viu um.

Aspiradores convencionais têm diferentes designs. Alguns se parecem com uma vassoura e outros são pequenos o bastante para serem usados com apenas uma mão, geralmente indicados para a limpeza de superfícies como mesas e sofás.

Os modelos mais conhecidos, porém, são aqueles formados por uma espécie de carrinho no qual um tubo se prende e o usuário tem a opção de acoplar diferentes bocais. Quem tem um aspirador desse tipo conta com um aparelho capaz de ajudar na limpeza do chão, de móveis, de cortinas, de carros e mais.

Com isso em mente, os que são fãs de filmes futuristas podem até pensar que um robô aspirador é como uma máquina independente com um ou mais “braços” capazes de alcançar várias superfícies. Entretanto, não é bem assim.

A nossa tecnologia está avançando a passos largos, mas um robô aspirador consegue limpar somente o chão ou superfícies planas sobre as quais possa rodar ou andar. Sendo assim, trata-se de um equipamento que não vai poder limpar paredes ou cada cantinho interno do carro por você.

A maioria dos robôs aspiradores disponíveis no mercado têm formato redondo, como um disco, e andam sobre rodas. Todos têm ao menos uma função em comum: a de aspirar o pó. Como veremos adiante, porém, você pode encontrar aparelhos com diferentes funcionalidades extras.

O que um robô aspirador é capaz de fazer

Os robôs aspiradores funcionam com baterias recarregáveis e há muitos modelos bivolt. Basicamente, você deve conferir a carga de seu aspirador para que possa usá-lo tranquilamente, sem interrupções.

Não há cabos, nem mangueiras e o uso costuma ser bastante intuitivo. Os aparelhos contam com botões liga/desliga e alguns também vêm com painéis por meio dos quais você pode alterar funções.

É comum também que os robôs tenham controles remotos e, por vezes, a opção de controle feito por meio de um aplicativo a ser instalado em seu smartphone. Com isso, você até evita ter que se abaixar para dar os comandos desejados diretamente no aparelho, podendo fazer isso à relativa distância.

Aspirar pó e água

Como os aspiradores convencionais, um robô aspirador também faz o serviço básico de aspirar pó. Um interessante diferencial de alguns modelos desses aparelhos modernos e independentes, porém, é a sua capacidade de aspirar água.

Quando o robô tem essa função, portanto, pode realizar também a limpeza de um refrigerante que alguém tenha derramado no chão da sala no dia do almoço em família, por exemplo.

Varrer e passar pano

É comum que os robôs aspiradores tenham como acessórios duas peças que são como vassourinhas giratórias. Se assim desejar, você pode encaixar essas peças na parte inferior do aspirador e acionar a função para que seu robô faça a varrição do ambiente por você.

Além disso, alguns modelos também vêm com um pano próprio, perfeito para o encaixe no aparelho. Assim, além de varrer e aspirar, seu robô também pode passar o pano na casa ou no escritório. Já pensou?

Como um robô aspirador funciona

Certamente, não temos a pretensão de dar uma aula técnica sobre o funcionamento de um robô aspirador aqui. Vamos a algumas explicações apenas para o caso de que você esteja se perguntando sobre o quão independente esse robô pode ser.

Esses aparelhos foram criados para que você não tenha que manusear o aspirador, levando-o de um lado ao outro e se curvando aqui e ali para conseguir limpar o chão de determinado ambiente. A ideia central é que você possa ir cuidar de outras questões ou simplesmente descansar enquanto o robô aspirador trabalha para você.

Pontos positivos

Muitos modelos permitem que a limpeza seja programada. Assim, você pode definir quando seu robô deve ligar e quando deve desligar caso queira deixar o aparelho trabalhando enquanto vai ao mercado, por exemplo.

Outro ponto interessante é que os robôs contam com sensores que os permite voltar caso encontrem um obstáculo como uma parede, uma porta ou um móvel. Além disso, muitos modelos também se utilizam dessa capacidade de recuo quando o aparelho identifica que se aproximou de uma escada ou varanda, por exemplo.

Aspiradores robôs mais avançados contam com um sistema capaz de ler o ambiente. Em outras formas, fazem uma planta do local a ser limpo para tentar garantir que nenhum espaço seja deixado para trás.

Pontos negativos

Quando o aparelho não conta com o sistema leitor, pode acabar não sendo capaz de rodar por todo o ambiente, deixando algumas sujeiras para trás. Em todo caso, é certo que o aspirador robô contribui para deixar o local mais limpo e facilitar sua rotina.

Ainda que possam ser utilizados em casa onde existem animais de estimação (ponto positivo!), nem todos os robôs aspiradores dão conta de aspirar pelos longos e em alto volume sem agarrar.

Além disso, os robôs não conseguem subir em tapetes porque desviam sempre que encontram algum obstáculo. Assim, se as áreas da sua casa ou escritório estão repletas desse tipo de “obstáculo”, saiba que a limpeza não será completa.

Afinal, vale a pena ou não?

Agora que você sabe o que é um aspirador robô, o que esse aparelho é capaz de fazer e como funciona, já tem a maioria das informações de que precisa para decidir se vale a pena ou não comprar um aparelho desses.

Para ajudar a sua decisão, temos algumas coisas a pontuar. O preço médio dos robôs varia entre R$700 e R$5000. Como você pode supor, os mais caros tendem a ser aqueles com mais funções, maior autonomia de bateria e mais recursos para a sua independência ― como é o caso do sistema leitor de ambientes.

Quanto a isso, sempre vale a pena observar as características técnicas de cada um para entender qual modelo atende às suas necessidades. De um modo geral, comprar um robô aspirador é uma boa ideia se você não tem tanto tempo livre para fazer faxina ou simplesmente gostaria de reduzir sua carga de trabalho doméstico.

Até mesmo quando há brecha para alguma falha, como a de deixar um espaço para trás sem limpar, os robôs aspiradores adiantam uma boa e cansativa parte da limpeza. Um processo que você mal precisa ou sequer precisa acompanhar graças às funcionalidades que garantem a economia do aparelho.

Com tudo isso, se você encontrar um aparelho que tenha um bom custo benefício com base em seus próprios critérios, é bem provável que vá ficar feliz com a compra!

Este post lhe foi útil? Já que você chegou até aqui pensando em manter a sujeira longe, aproveite para ler nossas dicas para limpar a casa com mais eficiência!