Nada pior do que entrar na sua fatura do banco e descobrir que alguém fez uma conta indevida. O prenúncio do aborrecimento já bate na porta e a cabeça começa a querer explodir. 

Mas e quando você descobre que o autor das “comprinhas” é o seu filho ou filha? O que fazer nessa hora? Será que dá para restringir compras feitas dentro do celular? Como fazer para bloquear compras dentro de aplicativos.?

Para responder essas e outras perguntas, nós da ObaBox temos o compromisso de te informar. O texto de hoje vai trazer o que você pode fazer quando isso acontecer. 

Esperamos que a leitura te ajude!

Tem como bloquear compras dentro de aplicativos?

A resposta é sim. Muitos sistemas e aplicativos vêm com dispositivos para que você consiga aprovar uma compra antes de fazê-la. Porém, além dessa facilidade, existem outras formas de você restringir compras pelo seu filho. Confira abaixo:

  1. Tente baixar aplicativos que não tenham conteúdo pago: Os aplicativos que possuem esses recursos podem acabar seduzindo na hora do seu filho ter a possibilidade de fazer uma compra. Então, é melhor evitar que isso acontece não baixando os aplicativos. 
  2. Evite compartilhar senhas e informações de pagamento com os filhos: Confiança é a base de tudo. Porém, se o filho mostra que não tem maturidade ainda para entender que precisa de limites nas compras, o melhor é não compartilhar senhas de banco ou cartões de crédito. 
  3. Não deixe armazenado os dados de pagamento em lojas online: Por muito mais fácil que seja deixar os dados da sua última compra para uma compra futura, isso pode acabar facilitando o acesso dos filhos. Prefira preencher novamente os dados quando for fazer uma nova compra. 
  4. Converse sempre com o seu filho sobre o assunto: É importante o seu filho entender desde cedo a necessidade de limites. Mexer com dinheiro é coisa séria. O ideal é não ter medo de abordar o assunto abertamente para fazê-lo entender que gastar dinheiro demais pode prejudicar a família inteira. 
  5. Argumente que toda ação tem uma consequência: Se o seu filho compra algo sem autorização, mesmo que isso já tenha sido conversado, o pai pode pensar em uma forma de compensar o ato, como restringindo o uso do celular, por exemplo. Essa é uma forma de educá-lo a entender que quando o diálogo é deixado em segundo plano, outras medidas básicas podem ser tomadas para reparar o dano. 
  6. Fique de olho sobre o que seu filho está consumindo: Vocês dois estão de acordo sobre não comprar na internet sem a sua autorização? Perfeito. De tempo em tempo não esqueça de verificar com andam as faturas e o histórico de compras na internet. 
  7. Que tal investir em aulas de educação financeira para o pequeno? Essa pode ser uma excelente forma do seu filho entender que dinheiro não é brincadeira. Se o filho tiver conhecimento sobre como lidar com as cifras, pode se colocar no lugar dos pais quando o assunto é comprar em excesso. 
  8. Invista em uma mesada: Essa dica vai depender da possibilidade do pai ou da mãe em dar uma mesada periodicamente para o filho. Isso pode ajudá-lo a ter o próprio dinheiro e não ter que comprar com o dinheiro dos pais. 
  9. Pense sobre o controle parental: Tentou todas essas modalidades e nada deu resultado? O controle parental é um aplicativo com o objetivo de restringir o acesso em determinados sites e aplicativos. Isso pode ajudar no controle das despesas, impedindo compras indesejadas. 

Como restringir compras?

  1. Se você tem um aparelho Apple, siga essas orientações: Acesse a aba Ajustes e em seguida o Tempo de Uso. Aperte em “Ativar Tempo de Uso”. Caso o Tempo de Uso já esteja ativado, vá para Conteúdo e Privacidade”. Depois, insira o código de acesso, se for solicitado, ativando “Conteúdo e Privacidade”. Clique em “Compras no iTunes e App Store”. Em seguida em “Compras Dentro do App”. Agora escolha a opção “Não Permitir”.
  2. Se você tem um aparelho Apple, siga essas orientações: Abra o aplicativo Google Play Store. Em seguida clique no ‘ícone que possui três traços. Ao apertar em Configurações’, busque por “Controles do usuário”. Clique em “Exigir senha para compra”. Faça a sua configuração de senha. Digite sua senha e pronto. O seu aparelho está protegido.
  3. Caso você opte em mudar de senha: Evite senhas fáceis que seu filho pode acabar descobrindo. Também evite senhas que você já tenha usado em outros lugares. Guarde a senha em um lugar seguro para não esquecer. 

Você viu nesse texto:

  • Compras pela internet são muito tentadoras, principalmente para quem é criança e pode entender pouco sobre o assunto;
  • É possível bloquear aplicativos e sites para impedir que os filhos tenham acesso e acabem fazendo compras sem autorização dos pais;
  • Além disso, há aplicativos exclusivos que ajudam a monitorar e impedir o acesso a conteúdos de compra. É o caso do aplicativo Controle Parental;
  • O diálogo é a base de uma boa relação entre pais e filhos. Por isso, jamais deixe de argumentar com o seu filho a necessidade de tomar cuidado com as compras não autorizadas. É essencial mostrar que cada ato tem uma consequência. 

Mais para a sua segurança e dos seus dados

Depois de descobrir como preservar a segurança das suas informações sem ter que esquentar a cabeça com os pequenos, os cuidados não param por aí. Quer continuar comprando e não ter que se preocupar tanto assim?

Existe uma série de dicas que podem te ajudar nesse momento. Sem contar os sites que também vieram para te ajudar a fazer as suas transações de forma protegida. 

A nossa sugestão de texto de hoje vai conversar com você um pouco mais sobre o assunto. Confira em Quer comprar com segurança? Os 7 sites confiáveis de compra online!

Esperamos que goste da leitura!

Gostou do conteúdo? Todo mundo aqui da ObaBox está torcendo que sim. Então, chegou a sua vez de testar o seu poder de influência. Que tal compartilhar esse post em suas redes sociais com amigos e familiares?

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *