Quem faz a faxina de casa sabe: em pouco tempo, a poeira parece estar de volta por todos os cantos. Com isso, limpar os ambientes constantemente pode parecer inútil e desgastante.

Realmente, pode ser difícil se dedicar à limpeza pesada todos os dias, seja por incompatibilidades da rotina ou por qualquer outro motivo. Mas, você já parou para pensar naquilo o que a poeira pode causar, sobretudo quando se acumula?

Sem a intenção de adotar um tom alarmista, o objetivo deste post e ampliar seus conhecimentos sobre as doenças respiratórias e o risco do acúmulo de poeira. Confira!

Do que é feita a poeira

A poeira é composta por partículas sólidas que foram reduzidas por atrito ou impacto a fragmentos bem pequenos e finos que são quase invisíveis a olho nu. De um modo geral, temos o costume de pensar na poeira como sujeira, mas você já se perguntou que sujeira é essa?

A poeira pode ter diferentes composições que variam, entre outros motivos, com base nas características dos locais em que se formam.

Em casa, a parte orgânica da poeira costuma ser formada por resíduos de pele humana, pólen de plantas, partículas de terra e resíduos oriundos dos animais de estimação. Já a parte inorgânica pode conter fibra de carpetes e resíduos de pesticidas, por exemplo.

Em um ambiente de trabalho, a depender da atividade realizada no local, a poeira pode ter em sua composição elementos como partículas de plástico, pedacinhos de metal e partículas dos mais diversos compostos químicos.

Ter uma noção mais clara sobre isso ajuda a entender que a poeira é mais do que só um pó capaz de sujar nossas roupas, não é mesmo?

As doenças relacionadas à poeira

Seja qual for a sua composição, fato é que a poeira é composta por fragmentos tão pequenos que podem ser facilmente aspirados pelo nosso trato respiratório ― e também dos animais, podendo ser especialmente perigosa para os gatos.

Considerando os seres humanos, conheça algumas das principais doenças relacionadas ao acúmulo de poeira:

Alergia a poeira

Toda alergia é uma resposta do sistema imunológico a alguma alteração no organismo que não foi bem recebida. A alergia a poeira, na maioria das vez, está relacionada aos ácaros, animais microscópicos que, em nossas casas, costumam se alimentar de partículas de pele morta de humanos e animais.

Tanto os excrementos dos ácaros quanto os ácaros mortos podem ser inalados por nós junto com a poeira e é isso o que causa a alergia. Alguns dos sintomas são espirros frequentes, olhos vermelhos e lacrimejantes, tosses, congestão nasal e coceira;

Rinite alérgica

A rinite é uma doença respiratória similar à alergia a poeira. Acontece quando o sistema imune responde a alguma partícula estranha que não foi bem aceita, entre as quais a poeira se destaca.

Essa reação alérgica costuma provocar espirros, obstrução nasal, coriza e coceira. E por tudo isso, tende a ser bastante incômoda.

Asma

A asma é uma doença respiratória causada pela inflamação dos brônquios e que pode comprometer a respiração, provocar tosses frequentes e até levar à falta de ar.

Diferentes agentes irritantes podem ser a causa da asma para diferentes pessoas. A poeira certamente é um dos fatores capazes de desencadear a doença, porém.

A asma não tem cura, mas pode ser tratada para controlar a severidade do caso. Além disso, a limpeza correta do ambiente pode diminuir a presença dos agentes irritantes, sejam eles a poeira, o pólen os pelos de animais ou outros;

Bronquite

Por sua vez, a bronquite é a inflamação das principais vias que levam o ar para os nossos pulmões. Seus principais sintomas são a tosse frequente, a dificuldade para respirar, o desconforto na região do peito e a fadiga.

A bronquite pode ser aguda, tendo curta duração e, muitas vezes, acontecendo simultaneamente a gripes e resfriados. Entretanto, também pode ser crônica e durar longos períodos, demandando atenção e cuidados redobrados.

Além da poeira, essa doença respiratória pode ser desencadeada pela poluição e pela presença de gases tóxicos no ar.

Atenção: Se você quiser mais informações sobre doenças respiratórias, recomendamos a leitura do nosso texto: Doenças respiratórias: quais os cuidados para você respirar melhor?.

Como evitar o acúmulo de poeira

Agora que você já sabe o que a poeira pode causar, certamente entende a importância de evitar seu acúmulo, seja em casa ou no escritório, certo? A resposta para o problema é investir na limpeza, mas é preciso saber como limpar.

A ideia de varrer o ambiente e espanar o pó de móveis e outras superfícies pode parecer ótima para se livrar da poeira, mas não é. Em geral, ao fazer isso a gente acaba jogando as finas partículas de sujeira para o ar somente para que, lentamente, elas retornem para o chão e para os móveis.

Saber fazer a limpeza corretamente vai ajudar você a se frustrar menos com a sensação de mal ter acabar o trabalho e ver tudo cheio de pó de novo. Ainda, em especial para os ambientes com alérgicos à poeira ou com outras doenças respiratórias, vai ajudar a evitar ou minimizar os problemas.

Com isso em mente, confira algumas dicas importantes:

Evite acumular objetos

A poeira se aloja em todos os cantos possíveis. Muitos ursos de pelúcia e muitos enfeites de mesa estão entre os fatores que dificultam uma limpeza bem feita porque é normal ter preguiça de retirar cada item do lugar e passar pano em cada objeto.

Além disso, vale evitar outros acúmulos como caixas espalhadas e tudo mais que acumule pó, dificulte a limpeza e não seja realmente necessário;

Tire um tempo para a limpeza minuciosa

Você certamente não precisa fazer isso todos os dias, mas tente, com certa regularidade, achar tempo para limpar detalhes como as voltinhas do lustre, os puxadores da persiana e todos os lados dos livros nas prateleiras.

Dá trabalho, mas pode ser ainda pior se você decidir deixar acumular. Então, pelo bem da sua saúde e daqueles que vivem com você, inclua essa tarefa na lista de afazeres da casa;

Use os ‘equipamentos’ certos para a limpeza

O segredo maior para evitar os males causados pela poeira é conseguir retirá-la ao máximo do ambiente ao invés de simplesmente levantá-la no ar. Para tanto, de preferência a aspiradores como o ObaDuster e à limpeza com pano úmido ao invés da vassoura;

Evite trazer sujeira da rua

Em algumas culturas, é normal tirar os calçados antes de entrar na casa ou antes de andar por ela. Aqui no Brasil, esse não é um hábito difundido, mas vale a pena adotá-lo. Nossos calçados inevitavelmente trazem partículas de poeira da rua para dentro de casa e isso pode contribuir para desencadear ou agravar alergias e doenças respiratórias.

É claro que, ao receber visitas, você pode achar complicado ou inconveniente pedir para que todos retirem os sapatos antes de entrarem em sua casa. Entretanto, isso não é desculpa para investir na sua mudança de hábitos, bem como dos demais moradores, no dia a dia visando evitar a poeira.

Você chegou a este post porque já sofre com alergias e doenças respiratórias? Saiba como tratar rinite alérgica sem medicamentos!

Share:

1 Comment

  • Júnior, 16 de abril de 2021 @ 16:44 Reply

    Obrigado OBA
    XOB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *