A Osteopatia é uma das alternativas da medicina que mais vem crescendo, principalmente entre pessoas da melhor idade. 

Com conhecimentos profundos em anatomia e filosofia humana, traz tratamentos que permitem o idoso encontrar o reequilíbrio das funções do próprio organismo e do funcionamento do seu corpo.

Então, para falarmos ainda mais sobre os benefícios que a osteopatia pode trazer às pessoas da terceira idade e para a sua saúde, preparamos esse texto especialmente para esclarecer sobre o assunto. 

Desejamos uma boa leitura!

O que é osteopatia?

É um sistema de cuidados primários baseado em um diagnóstico com o diferencial de tratar qualquer doença e enfermidade por meio do histórico do paciente e não se centrando apenas na doença. 

Dessa forma, os tratamentos de disfunções acontecem por meio de prevenção, se utilizando minimamente o auxílio de cirurgias e medicamentos. 

A Osteopatia busca utilizar várias técnicas terapêuticas manuais. É possível citar uma delas sendo a manipulação do sistema musculoesquelético, ou seja, de ossos, articulações e músculos, ajudando no tratamento e cura de doenças. 

Por exemplo, se um paciente apresenta dor no tornozelo pode ser ocasionado de um desvio de quadril. Então, apenas por meio de de uma avaliação detalhada tais desequilíbrios podem ser expostos para um tratamento terapêutico. 

Mesmo que a Osteopatia não seja tão conhecida nacionalmente, é um tratamento bastante respeitado pela Europa, principalmente na França e na Espanha. Criada em 1874 pelo médico americano Andrew Taylor Still, tem o objetivo de ser uma alternativa à medicina tradicional

Alguns osteopatas, afirmam que a osteopatia pode ser mais eficientes em alguns casos do que procedimentos mais tradicionais, como a fisioterapia, a quiropraxia, e outros tipos de massagens.

Entendendo a sua importância

A importância da osteopatia é apresentar novas formas de curar uma mal no organismo por meio de novas avaliações, que permitem encontrar outros tratamentos além dos convencionais. 

A osteopatia faz com que o paciente não fique preso apenas pelo que é apresentado na medicina convencional, ampliando as possibilidades de cura, entendimento e até avanço da doença. 

A alternativa não é contra indicada, o que diminui ainda mais o medo do desconhecido e apreensão sobre possíveis resultados. 

Osteopatia para idosos

A osteopatia é indicada para todos, mas principalmente para pessoas da terceira idade. Por buscar tratar desequilíbrios corporais e todo o corpo do paciente, os tratamentos podem ser menos agressivos e mais fáceis de serem absorvidos por um organismo de uma pessoa idosa. 

O princípio da osteopatia é basear o tratamento pela unidade do corpo, onde tudo se encontra interligado. Com os sistemas do organismo interagindo entre si, para que o tratamento tenha o resultado esperado é necessário um processo longo para que o organismo responda aos estímulos e entre em equilíbrio.

É importante ressaltar que cada organismo possui um sistema próprio, então o tempo de cura pode variar para um corpo e outro. 

Para pacientes com osteoporose, por exemplo, não é possível fazer técnicas manipulativas, por conta da fragilidade dos ossos do idoso para tal procedimento. Então, outras técnicas são ministradas dependendo do caso. 

Entendendo como é feita a osteopatia

A osteopatia é voltada para o princípio da autocura. Ou seja, seu objetivo é ajudar determinar a causa, o tratamento e em seguida deixar o corpo se restabelecer.

Com uma avaliação detalhada, onde o histórico de sintomas do paciente será abordado e interpretado, alguns testes específicos são feitos para que se identifique a causa do problema. Após isso são utilizadas técnicas manuais com o intuito de de aliviar os sintomas.

Dependendo da resposta sintomática de cada paciente, o médico da área indica se é necessário a continuidade do tratamento ou não. 

O tempo de consulta pode chegar até uma hora. Em média, é necessário que o paciente frequente cerca de 5 sessões para alcançar um bom resultado. Porém, essa média é uma estimativa. Cada indivíduo possui o seu tempo de resposta, inclusive idosos que podem demorar um pouco mais para verem a evolução do tratamento. 

Para cada sessão pode ser necessário o intervalo de uma semana para que o tratamento aconteça com eficácia. 

A importância do apoio familiar

Durante o processo é de extrema importância que a família possa acompanhar os avanços que o tratamento pode trazer para a saúde do idoso. 

Em muitos casos clínicos foi possível notar que pessoas da terceira idade responderam muito melhor aos tratamentos quando contaram com o apoio da família. 

Além disso, a osteopatia também é responsável por treinar e melhorar o rendimento de atividades cognitivas em idosos, isto é, na capacidade de absorção de informações, entendimento e percepção das situações cotidianas da vida. 

Quando um problema de saúde acontece em uma pessoa de mais idade, é natural que a pessoa se sinta frágil e vulnerável, o que afeta diretamente sua capacidade cognitiva, dificultando tratamentos. 

Por isso, a família tem o papel de acolher essa pessoa, trazer a ela a lembrança de que ela não está só nesse momento e que o problema será superado em conjunto. 

Mais sobre saúde e cuidados

Com a chegada da terceira idade, é comum algumas enfermidade aparecerem ao longo tempo. Por mais que isso assuste, é possível se cuidar e ter uma vida saudável. 

Então, para te ajudar a saber mais como levar uma vida sem preocupações e com a saúde em dia, indicamos a leitura do texto Doenças comuns na terceira idade: tudo que você precisa saber para se cuidar para te ajudar no seu dia a dia. 

Esperamos que goste da leitura e te ajude!

A Osteopatia pode ajudar você

O objetivo maior da osteopatia é trazer benefícios e novas medidas e alternativas para tratar problemas crônicos de saúde. 

Quando pessoas da terceira idade entram em contato com os tratamentos dessa área da medicina, costumam sentir avanço, principalmente quando esses tratamentos estão aliados a uma vida saudável e estável. 

Por isso, se você deseja conhecer mais sobre essa opção para a sua saúde, não deixe de entrar em contato o seu médico e plano de saúde para avaliar as possibilidades de uma consulta. Vale a pena conhecer e procurar orientações com quem entende profundamente sobre o assunto. 

Se esse texto te ajudou a saber mais sobre como a osteopatia traz novos tratamentos e benefícios para a saúde de pessoas da terceira idade, não deixe de comentar o que achou. Compartilhe também em suas redes sociais.

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *