Uma pesquisa divulgada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) indica que 80% dos brasileiros buscam uma alimentação saudável. Você faz parte desse grupo? Pensa em ter sua própria horta? Então, vai gostar de saber o que é hidroponia.

Parte das pessoas que tentam se alimentar de forma mais saudável se preocupa em consumir alimentos que tenham uma menor quantidade de agrotóxicos. Entretanto, só em 2019 o Brasil liberou o uso de mais 439 desses agroquímicos. 

Frente a essa realidade, há quem prefira investir na compra de produtos orgânicos ou no cultivo própria horta. Algo que, com a hidroponia, pode ser feito mesmo em espaços reduzidos. Siga em frente com a leitura para saber mais!

O que é hidroponia

Na palavra hidroponia tem origem grega, sendo que o “hidro” significa água e “ponia” faz referência à trabalho. Na prática, a hidroponia é uma técnica de cultivo de plantas sem o uso de terra.

Essa prática se baseia no fornecimento dos nutrientes essenciais necessários às raízes para que as plantas possam se desenvolver. Na hidroponia, as plantas podem ficar suspensas em água ou apoiadas em substrato inerte.

Como a hidroponia funciona

Ao ouvir falar em hidroponia, é comum deduzir que as plantas crescem na água, mas ficar sem entender ao certo como isso funciona. Pode até ser que você tenha ouvido essa explicação incompleta no sacolão que frequenta quando, em determinada oportunidade, viu por lá uma alface hidropônica e perguntou sobre.

Bom, hora de entender melhor o princípio da hidroponia porque, como você pode imaginar, uma planta não consegue viver só de água. Na verdade, as plantinhas também precisam de nutrientes, minerais e uma fonte de luz e calor que pode ser natural (sol) ou não.

Em uma situação normal, é o solo ou o substrato que garantem às plantas em desenvolvimento a maioria dos nutrientes e minerais necessários. Na hidroponia, esses elementos são fornecidos por meio de uma solução nutritiva que é adicionada à água.

Quem analisa os prós e contras desse tipo de cultivo aponta, entre as vantagens, o fato de que o desenvolvimento das plantas em um sistema hidropônico é mais rápido do que em um cultivo tradicional, de terra.

Além disso, ainda que seja uma prática baseada no uso da água, a hidroponia utiliza menos ― ou aproveita melhor ― esse recurso natural do que o cultivo de plantas em solo.

O que você precisa saber sobre o sistema hidropônico

Há quem busque a hidroponia como forma de gerar renda, ou seja, cultivar vegetais para a venda. Quem tem esse objetivo em mente certamente precisa de um bom espaço disponível para o cultivo.

Nosso foco, porém, é falar sobre o sistema hidropônico caseiro pensando em você que deseja ter sua própria horta. Com isso em mente, temos duas opções a apresentar:

  1. você pode comprar um kit de hidroponia para apartamento ou;
  2. construir o seu próprio sistema.

Fazendo uma busca na internet, você vai descobrir que há quem monte sistemas hidropônicos com canos de pvc, com garrafas pet e até com telhas. Em geral, um sistema baseado no uso de canos é mais moderno e o que tem um visual mais uniforme.

Em todos esses casos, falamos de sistemas que são mais completos porque contam com o uso de uma pequena bomba d’água e de mangueiras para levar a solução nutritiva até as plantas.

Se você está apenas começando, porém, e ainda nem sabe se vale a pena pagar por ou montar um sistema que envolva muitas etapas e tenha um custo mais elevado, há outra solução.

Mais adiante, vamos mostrar o passo a passo para a construção de um sistema bem simples para hidroponia em casa, usando um suporte de madeira e isopor.

Em todo caso, antes de começar a planejar seu projeto de horta caseira por cultivo hidropônico, você precisa saber de algo importante. Cada tipo de planta pode precisar de uma nutrição diferente. Por essa razão, o mais comum é que um mesmo sistema não seja utilizado para o cultivo de hortaliças distintas.

Passo a passo para sistema hidropônico simples

Se você gosta de plantas e de cuidar delas, ainda que nunca tenha tido uma horta, sabe que ainda que envolva certo nível de responsabilidade, a atividade pode ser terapêutica.

Com a hidroponia, você não vai colocar a mão na terra ― algo que pode ser considerado importante para alguns ―, mas vai ter a oportunidade de manter a mente focada em uma atividade prazerosa.

Vale lembrar, inclusive, que além de um passatempo, o cultivo da própria horta vai lhe fornecer alimento saudável e de procedência conhecida. Parece bom, não é? Então, vamos aos passos para que você possa viver essa realidade:

Primeiros passos: madeira e plástico

1. Construa um quadro de madeira para servir de suporte. Você pode fazer uma estrutura quadrada ou retangular, a depender de seu espaço. Ainda, pode optar por fazer mais de uma estrutura para cultivar plantas distintas;

2. Utilize um plástico grosso e resistente para cobrir o quadro. Tenha em mente que o plástico não deve ficar esticado, mas sim ser grande o bastante para permitir a formação de um bolsão de água. Isso porque, é esse plástico que vai sustentar a solução nutritiva.

Certifique-se de que não há nenhum furo ou rasgo no plástico porque, caso contrário, a substância nutritiva vai acabar vazando. Por fim, fixe as bordas do plástico nas bordas do quadro de madeira;

Próximos passos: O flutuador

3. Construa seu flutuador utilizando isopor. Para tanto, você vai precisar de uma placa de isopor que seja ligeiramente menor do que o quadro de madeira. Não escolha um material fino demais para evitar quebras.

Para sua horta, você vai precisar cortar buracos circulares no isopor e o ideal é que estejam cerca de 10 cm de distância um do outro;

4. Coloque um pote ou um copo de plástico que tenha aberturas por toda sua estrutura em cada buraco circular do flutuador. O ideal, portanto, é que você use o diâmetro desses potes como referência para criar seu flutuador.

É nesses recipientes que as plantas serão colocadas ― é possível comprar mudas em lojas agropecuárias ou cultivá-las desde semente, um processo um pouco mais trabalhoso e que exige etapas anteriores à do sistema hidropônico;

Finalização

5. Por fim, basta encher o sistema com a solução nutritiva para hidroponia (comprada em lojas especializadas e preparadas com base nas instruções de cada fabricante) e colocar as plantas nos recipientes.

Com seu sistema hidropônico caseiro pronto, é importante ter em mente que a incidência de luz, assim como o pH da solução nutritiva e a umidade do ar são fatores que podem influenciar no sucesso de sua horta.

Com isso, para que a hidroponia em casa dê certo, testes e a busca constante por novas informações para manter seu sistema em pleno funcionamento devem ser considerados!

Pensando em montar uma horta hidropônica? A Obaserra é uma das ferramentas ideais para ajudar você a montar seu sistema!

fonte: https://tudohidroponia.net/construir-sistema-hidroponico-simples-e-barato/