A artrite é uma das enfermidades que atinge cerca de dois milhões de brasileiros. Caracterizada como uma dor nas articulações, pode trazer uma dor intensa e dificuldade de locomoção. 

Por isso, no texto de hoje vamos falar sobre o tema, além das suas causas, sintomas e tratamentos possíveis. 

Esperamos que goste da leitura!

O que é a artrite?

É uma doença responsável por causar inflamações nas articulações, também conhecida como juntas. Essas estruturas têm a função de fazer a conexão entre os ossos e as cartilagens. Cerca de 1% da população brasileira sofre com a doença.

Os tipos de artrite podem causar dores e também rigidez das juntas. Dessa forma, os movimentos podem acabar ficando limitados, além dos inchaços serem bastante incômodos para as pessoas que sofrem com a enfermidade. 

Um dos tipos mais comuns de artrite é a reumatoide. Não tem cura e é autoimune. Pode causar dores nos joelhos, tornozelos, mãos e pés.

Outro tipo também bastante comum é a osteoartrose que pode causar hipertrofia óssea e degeneração da cartilagem. 

Quais são as causas?

As causas da artrite ainda são desconhecidas. Geralmente apontam para um distúrbio do sistema imunológico, mas a causa ainda é imparcial. A artrite reumatoide, por exemplo, está pode estar ligada a outras doenças, como hipotireoidismo, osteoporose, além de dislipidemias e doenças cardiovasculares.

Sabe-se, porém, que alguns alimentos podem aumentar consideravelmente seus sintomas e sua progressão no organismo. Alguns deles são açúcar, sal em excesso, carboidratos refinados, alimentos industrializados e em conserva.

Tais alimentos podem ajudar no processo de inflamação da artrite, aumentando as dores e o movimento das articulações. 

Sintomas

Os sintomas da artrose são: inchaço nas articulações do corpo, dor, vermelhidão e falta de mobilidade.

Não recebendo tratamento, pode acarretar em casos mais graves a perda da função da parte do corpo atingida. 

Progressão da doença

A artrite reumatoide pode progredir para problemas no pulmão, na pele, coração e olhos.

Além disso, também leva à deformidade de forma rápida, caso não receba tratamento.

A artrite reumatóide também pode fazer com que a coluna cervical se altere, conhecida como luxação.

Tratamento

A doença por ser autoimune não possui cura. Porém uma vida saudável com exercícios diários e alimentação balanceada podem diminuir bastante o progresso da doença. 

Existem alimentos que podem ajudar no processo de inflamação do organismo. Alguns deles são: peixes de águas profundas, como o salmão, a sardinha e a truta. Outros alimentos, como gengibre, o alho, brócolis, nozes, espinafre, uva e azeite também são potenciais aliados para aliviar a artrite. 

Por sua vez, os exercícios físicos também ajudam que a pessoa não perca a mobilidade. Um fisioterapeuta pode ajudar no processo para recuperar a mobilidade dependendo do estágio da doença. 

Diferença entre artrite e artrose

Ambas são doenças que não possuem cura, entretanto a artrose possui causas mais fáceis de se identificar. A artrose é uma doença mais comum de se encontrar, podendo aparecer entre dos 30 aos 50 anos de idade. A pós-menopausa pode ser uma das causas para as mulheres por conta da diminuição da produção de hormônios para o corpo. 

Outras causas da artrose são a obesidade, o ato de carregar peso constantemente, o trauma articular e alguma cirurgia articular prévia. Ela se desenvolve no organismo de forma mais lenta e leva a deformidades diferentes da artrite reumatoide. 

A artrose também pode trazer pontes ósseas para os ossos, levando à sua deformação. Assim como a artrite, a artrose não está necessariamente ligada ao envelhecimento

Mais informações que você precisa saber sobre a artrite

A facilidade para fraturar um osso pode aumentar com a presença da doença no organismo. Por isso, é necessário redobrar os cuidados com o corpo.

A artrite, dependendo do estágio da doença no organismo, pode ser causa de invalidez para aposentadoria. 

Cada caso é um caso e será necessário que o paciente passe por uma avaliação que considere o grau de deformidade, além do índice de atividade da artrite, o grau que compromete a articulação, a profissão do paciente e o quanto ele precisa se movimentar para completar a sua tarefa, além dos riscos que podem se apresentar com a mobilidade comprometida. 

Essas doenças não levam ao falecimento do paciente. Geralmente o indivíduo que possui a doença acaba falecendo de outras causas e doenças. 

A infiltração articular pode ser uma alternativa para diminuir a dor da doença. A técnica é basicamente uma aplicação intra-articular de ácido hialurônico, trazendo melhora da dor e também da função articular.

Você viu nesse texto:

  • A artrite é uma doença de causa desconhecida e que acomete as juntas do organismo;
  • Não possui cura e é autoimune. Uma alimentação saudável pode ajudar a conter o avanço da doença e diminuir as dores;
  • Dependendo do seu avanço, pode acometer órgãos como o coração e o pulmão e precisa ser acompanhada pelo médico;
  • A sua diferença para a artrose diz respeito, principalmente, ao avanço progressivo da doença. A artrose é mais lenta e mais comum de ser encontrada entre os brasileiros;
  • Alimentos como o açúcar podem ajudar a enfraquecer o sistema imunológico, aumentando os sintomas da doença nos pacientes. 

Mais sobre saúde e bem estar

Cuidar da saúde é essencial para levar uma vida mais tranquila e estável. Porém, nem sempre estamos atentos a todos os cuidados que podem nos trazer essa tranquilidade. Um desses cuidados essenciais é com a alimentação e a hidratação. 

Quando nosso organismo fica desidratado e consumimos em excesso produtos com sódio, os rins são os primeiros a sentir esse efeito.

Como órgão responsável pela filtragem do sangue e da distribuição dos nutrientes no nosso organismo, possui uma importância muito grande.

Quando afetado, pode produzir graves consequências para a saúde. 

Para evitar que isso aconteça, a ObaBox trouxe mais um texto para te ajudar a entender mais sobre o assunto. Não deixe de ler Você cuida da saúde dos seus rins? Pois deveria, confira.

Esperamos que goste da leitura!

Gostou do conteúdo? Esperamos que sim! Então, não deixe de compartilhar esse texto em suas redes sociais com quem precisa saber sobre os efeitos da artrite no organismo.

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *