Quando temos muitas coisas para guardar e um espaço mal aproveitado em casa, uma das saídas é investir em móveis planejados. A ideia é especialmente interessante para apartamentos pequenos que precisam de armários que sejam bastante funcionais.

Se você já pensou no assunto ou se nunca parou para refletir sobre, saiba que dúvidas são comuns. Será que vale a pena? Móvel planejado é mais caro? Como encontrar mão de obra de qualidade?

Neste post, nosso objetivo é responder a essas e outras perguntas, além de apresentar ideias de móveis planejados para o seu apartamento. Siga conosco!

O que são móveis planejados

Suponhamos que você esteja em busca de um aparador para televisão e decida visitar as lojas de móveis mais próximas. Certamente, você vai encontrar opções bonitas e até conhecer novos e modernos modelos capazes de abrir sua mente quanto às possibilidades.

Entretanto, não é sempre que a gente chega a uma loja de móveis e encontra uma peça que parece se encaixar perfeitamente ao nosso gosto, necessidade e espaço que temos em casa.

Às vezes, o tamanho é ideal, mas não tem tantas gavetas quanto a gente gostaria. Em outras, o design é bonito e o material é fácil de limpar, mas as cores disponíveis não combinam em nada com os outros móveis do ambiente. O que fazer?

Diante do impasse, existem três caminhos:

  1. rodar a cidade em busca de outras opções ou consultar sites do país inteiro em busca do móvel que mais se aproxima daquilo o que desejamos;
  2. se contentar com a melhor opção encontrada, ainda que esta não seja boa o bastante;
  3. investir em um móvel planejado.

A última opção nos leva a um móvel, como o aparador de TV do nosso exemplo, que seja exatamente como queremos. Nessa situação, você tem a opção de escolher o tamanho, o número de portas e gavetas, o material a ser usado e sua cor.

Sendo assim, um móvel planejado é aquele feito para atender exatamente às suas necessidades, considerando diferentes variáveis, inclusive o seu gosto pessoal. Se o trabalho for bem feito, não tem como dar errado!

Investir em um móvel planejado é caro?

Depois de entender o que são móveis planejados, surge aquela desconfiança que diz que “está bom demais para ser verdade”. Por trás desse receio está a ideia de que é preciso gastar muito dinheiro para ter um móvel feito especial e exclusivamente para você. Então, vamos falar sobre isso!

O ponto chave da questão é considerar o custo-benefício. Móveis planejados tendem a ser mais caros do que móveis vendidos em loja porque têm custo de produção diferente.

Quando uma marca de mobiliário compra os materiais para fazer mil aparadores de TV iguais, consegue negociar descontos com seus fornecedores. Além disso, conta com seus próprios designers e têm parcerias com empresas de transporte.

Por sua vez, o marceneiro contratado para fazer um móvel planejado exclusivo não tem o mesmo poder para negociar descontos significativos nos materiais. Ainda, caso não tenha os conhecimentos necessários em design, pode precisar contratar um profissional que também deve ser remunerado pelo seu serviço. 

Consegue entender como tudo isso impacta o valor final do móvel, fazendo com que o planejado tenha um custo mais elevado?

A diferença no investimento a ser feito pode valer a pena, porém. A depender da situação, pagar a mais para ter exatamente o que se busca em um aparador de TV (ou em qualquer outra peça de mobiliário) é o que lhe garante o melhor resultado. 

Além do mais, móveis planejados dificilmente são trocados. Caso você se mude de apartamento, é provável que essa mobília fique, mas elevando o valor do seu imóvel.

Melhores materiais para fazer móveis planejados

Quando o assunto são os móveis planejados, outra questão importante é o material a ser utilizado. Sua escolha pode contribuir para reduzir os custos, para aumentar a durabilidade da peça e até para tornar sua manutenção e limpeza mais simples.

Existem pessoas que ainda preferem os móveis de madeira maciça que, certamente, vão custar mais caro. Se você não pertence a esse grupo, vai gostar de saber que os materiais mais comuns na confecção de móveis planejados são o MDF e o MDP.

São materiais mais leves, mas que ainda podem ser resistentes ― tudo depende da qualidade da matéria-prima. Aceitam pinturas e diferentes revestimentos como a laca, o vidro e o metacrilato (acrílico).

Quem vai ajudar você a decidir quais os melhores materiais para o seus móveis planejados são os profissionais envolvidos na missão de desenhá-lo e construí-lo. Em alguns casos, é preciso que o material seja mais maleável para as curvas do design e, em outros, que aguente mais umidade sem se deformar, por exemplo.

Como contratar um profissional para móveis planejados?

Você conhece aquela ideia de que o boca a boca é a melhor propaganda? Uma das melhores formas de encontrar o profissional certo para fazer seus móveis planejados é pegando indicações com quem já contratou esse serviço.

Assim, se a casa de algum parente ou amigo tem um móvel exclusivo e sob medida, vale perguntar se o resultado foi satisfatório e pegar o contato do profissional responsável.

Outra dica é procurar por marcenarias ou marceneiros da região. Neste caso, é interessante saber se há alguma peça em processo final de produção que você possa conferir para conhecer o trabalho desenvolvido.

Além disso, é sempre importante perguntar sobre os materiais usados e ouvir atentamente as explicações do profissional sobre a sua ideia e projeto. Assim, você tem melhores chances de descobrir se o marceneiro em questão realmente sabe o que está fazendo e vai entregar um móvel bonito, funcional e durável.

10 ideias de móveis planejados para você

Agora que você já sabe tudo sobre móveis planejados, preparamos uma breve lista de ideias que podem ser úteis a apartamentos pequenos ou para qualquer um que precise aproveitar bem seu espaço. Veja só:

1. Mesa retangular

O espaço na sala de jantar é pequeno? Opte pela confecção de uma mesa de menor largura que caiba no espaço, permitindo o uso de mais cadeiras do que uma mesa quadrada convencional;

2. Móveis suspensos

Como prateleiras e nichos, ao invés de estantes: Os móveis suspensos são fixados às paredes ou ao teto (caso dos nichos) e, além de funcionais, são menos densos e deixam o ambiente mais aberto;

3. Armários com portas de correr

Portas que se abrem para fora, como as convencionais, demandam espaço e, por vezes, causam a diminuição do espaço útil do móvel para que não criem problemas de usabilidade ou circulação. As portas de correr eliminam este problema;

4. Gaveteiro embutido

Apartamentos pequenos geralmente têm quartos pequenos. Para aproveitar bem o espaço e ter onde guardar todos os seus pertences, gaveteiros embutidos na cama podem ser uma boa opção;

5. Armários embutidos nas escadas

Outra opção de móvel planejado embutido é aquele desenhado especialmente para aproveitar o espaço embaixo da escada que leva ao segundo andar do apartamento, caso exista;

6. Bancada retrátil

Se a cozinha não tem espaço suficiente para o preparo dos alimentos, apostar em uma bancada retrátil ou em uma bancada móvel pode ser a solução. Assim, você a utiliza enquanto cozinha e depois pode guardá-la, mantendo o espaço livre para a circulação;

7. Rack fundo

Você é dessas pessoas que tem vários porta-retratos e itens de decoração para colocar na sala do apartamento? Avalie a possibilidade de contar com um rack mais fundo, ou seja, de maior largura. Assim, passará a ter mais espaço para colocar seus objetos;

8. Cama embutida

Ter um quarto para as visitas é um desejo de muita gente. Porém, para o dia a dia, sacrificar todo um ambiente com uma cama extra pode não ser a escolha mais prática. Por isso, uma cama embutida, que fica guardada verticalmente e que pode ser puxada para a horizontal nos dias de uso, é uma boa alternativa;

9. Mesinha baú ou com gavetas

Uma mesa de centro parece uma opção adequada para o seu espaço? Considere fazer um móvel planejado e funcional, fazendo com que esta mesa tenha tampo móvel para se tornar um baú ou que tenha gavetas para guardar itens como revistas, controles da TV e outros;

10. Armário funcional sem pegadores

Se você tem uma parede livre, mas não quer carregá-la com um armário comum, pense na possibilidade de um armário funcional desses que se abrem e fecham com um clique e não com pegadores. Em geral, esses móveis planejados são mais discretos e podem se camuflar como um revestimento de parede, mantendo um visual leve.

Você já pensou ou conhece algum outro exemplo de móvel planejado que seria útil a pequenos espaços? Compartilhe conosco nos comentários!