Fazer misturinhas para limpeza geral da casa pode ser tudo de bom! Às vezes, nos falta um produto e poder criar um resolve o problema e, em outras vezes, o que a gente quer mesmo é aproveitar a potência de alguns “ingredientes caseiros”.

A questão é que seguindo essa ideia de misturar um vinagre aqui, um bicarbonato ali e um suco de limão acolá, a gente precisa ter cuidado. Não dá para sair inventando misturinha da própria cabeça sem o devido conhecimento, por exemplo. O risco de intoxicação existe e ninguém quer isso, certo?

Neste post, trouxemos algumas informações sobre misturinhas que você NÃO deve fazer porque não são seguras ou adequadas. Confira!

Vinagre e água sanitária

Não citamos o vinagre anteriormente por acaso. Esse é um dos ingredientes caseiros mais comuns das misturinhas para limpeza geral, mas certamente não pode ser combinado com tudo.

Quando o assunto é faxina e desinfecção de ambientes, arriscamos dizer que a água sanitária é um dos produtos que aparece primeiro na mente das pessoas por ser bem potente.

Fica parecendo bom juntar as duas coisas, mas não é! A mistura entre vinagre e água sanitária produz o gás cloro que é altamente irritante e pode afetar seus olhos, causando ardência, e suas vias respiratórias, causando crises de tosse.

E aí, já tinha imaginado que uma intoxicação por cloro pudesse surgir dessa mistura?

Água sanitária e detergente

“Enquanto a água sanitária desinfeta, o detergente forma espuma para garantir uma boa limpeza”. A ideia pode parecer ótima, mas não recomendamos que você a experimente!

É comum que detergentes contenham um composto derivado da amônia chamado amina. As aminas, quando reagem com água sanitária foram cloraminas e o próprio nome já nos indica a possibilidade de intoxicação por cloro.

A cloramina é um gás capaz de afetar as vias respiratórias e até os pulmões. A inalação acidental desse composto tóxico pode ter efeitos graves, podendo causar lesões permanentes no trato respiratório. Algo que, por sua vez, pode levar à infecções bacterianas e agravar ainda mais o quadro.

Para que você tenha uma noção mais clara do risco, a cloramina pode ser usada como desinfetante, mas isso deve ser feito apenas por pessoal capacitado e fazendo uso de equipamentos de segurança. Por que? Porque o risco de que um problema ocorra é grande e todos querem evitá-lo.

Água sanitária e qualquer produto de limpeza

E já que temos falado dela, a toda poderosa, saiba que não é uma boa ideia misturar água sanitária a qualquer outro produto de limpeza. Os resultados podem ser bem perigosos.

Você já deve ter notado que, por si só, o manuseio da água sanitária é trabalhoso. Basta uma gotinha caindo em um tecido para que uma mancha branca se forme. Se falamos de uma peça de roupa, o incidente possivelmente causa sua ruína.

Lembrar disso nos ajuda a ter em mente que estamos falando de um produto químico poderoso e forte cujo princípio ativo se chama hipoclorito de sódio. Um composto que reage facilmente com outros e que, por isso, torna as misturinhas bastante perigosas.

Ao misturar a água sanitária com outros produtos químicos mais ou menos poderosos, compostos como a tricloramina podem ser formados. Falamos de um gás que pode ser nocivo e que é capaz de afetar o sistema respiratório, causar irritação nos olhos e intoxicação na pele.

Vinagre e bicarbonato

Olha o vinagre aí de novo e, dessa vez, acompanhado de outro queridinho das misturinhas para limpeza geral: o bicarbonato. Separados ou até em outras combinações, esses dois “ingredientes” podem ser muito úteis, mas juntos não caem nada bem.

O problema mais comum causado por essa mistura não é um risco à sua saúde, mas isso também pode ocorrer. O vinagre é uma substância ácida, enquanto o bicarbonato é uma substância básica ou alcalina. Juntos, perdem suas propriedades de limpeza.

Ainda, caso essa mistura seja feita em locais fechados, a depender das condições, o resultado pode ser uma explosão que certamente não é bem-vinda. Por isso, cuidado!

Produtos de limpeza de marcas diferentes

Você tem em casa um produto da marca A que está quase no fim e, na última compra, escolheu um produto similar, mas da marca B. Será que pode misturá-los em nome da praticidade na hora da limpeza? Melhor não.

Pode até ser que essa misturinha seja inofensiva, mas cada marca tem sua própria fórmula e combiná-las pode resultar na produção de compostos perigosos. Por isso, não vale a pena arriscar!

Dicas extras para sua segurança

Além de evitar fazer misturinhas para limpeza geral da própria cabeça, há algumas outras coisas que você pode fazer para garantir a sua segurança e a de todos aqueles que moram com você:

  • Leu sobre a mistura na internet, mas achou estranha demais? Na dúvida, não arrisque;
  • Sempre leia e siga as instruções que o fabricante compartilha no rótulo dos produtos. Além de evitar riscos e acidentes, você faz melhor uso do que tem e evita o desperdício;
  • Mantenha produtos de limpeza longe do alcance de crianças e de animais domésticos;
  • Mantenha os produtos de limpeza em seus recipientes originais e não retire o rótulo;
  • Caso crie misturinhas caseiras que possam ser guardadas para uso prolongado, utilize recipientes limpos e rotule com informações a respeito, incluindo a data;
  • Não reutilize embalagens vazias porque resíduos dos compostos químicos podem permanecer e causar problemas;
  • Evite usar água sanitária em ambientes fechados para evitar inalação acidental;
  • Use bastante água após usar água sanitária;
  • Aposte em acessórios de proteção como luvas de borracha, calçados impermeáveis e, se preciso, óculos; 
  • Saiba quais são os sintomas de intoxicação e o que fazer.

Sintomas de intoxicação por produtos químicos

A água sanitária é uma das principais causadoras de intoxicação, mas como vimos há outros produtos ou misturas que podem ser nocivos.

Caso um incidente ocorra, é importante que você saiba como identificar sinais de que algo não está bem e que um médico deve ser procurado. Veja:

  • Enjoos ou vômitos;
  • Dor de cabeça;
  • Tosse e irritação das vias respiratórias;
  • Irritação dos olhos (coceira, vermelhidão ou ardor)
  • Alergias;
  • Coceiras ou queimaduras na pele.

Caso algo ocorra e você se sinta mal, deixe o ambiente em que o produto ou misturinha está para reduzir seu contato com a substância que pode estar provocando algum tipo de intoxicação. Em seguida, procure orientação ou atendimento médico.

Fazer uma misturinha para limpeza geral pode te garantir ótimos resultados na faxina. Entretanto, lembre-se de que não vale a pena correr riscos; informe-se e evite combinações perigosas a todo custo!

Achou este post útil? Leia também: Produtos de limpeza: cuidados que você deve ter ao usá-los!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *