O envelhecimento pode trazer uma série de questões que precisam de atenção. Umas dessas questões é a diminuição do desempenho cognitivo entre idosos. 

O desempenho cognitivo é essencial para que qualquer pessoa consiga exercer suas funções a partir de comando cerebrais. Então, se o idoso passa a ter dificuldades, principalmente de memória, é necessário observar os possíveis tratamentos para reverter o quadro. 

Para falarmos desse assunto, resolvemos trazer esse texto para ajudar a entender quais dicas e como tratar para que o setor cognitivo do organismo funcione bem, independentemente da idade. 

Desejamos uma excelente leitura!

Percebendo falhas na memória

O desempenho cognitivo é responsável pelo desenvolvimento da capacidade de pensar e compreender que um ser humano possui. Essa capacidade se forma logo nos primeiros anos de vida por meio de processamento das primeiras informações da infâncias, do aprendizado de linguagens, da percepção e da comparação com outras crianças e adultos. 

É importante ressaltar que cada pessoa tem o seu perfil cognitivo, ou seja, cada pessoa processa as informações de maneira própria. 

Quando uma pessoa envelhece, ou seja, a partir dos 50 anos, o processamento dessas informações acontece de uma maneira mais lenta. O cérebro não é um músculo, mas a forma como ele trabalha no organismo é bem parecida. Esse órgão vital precisa receber estímulos para que mantenha o seu funcionamento seguindo um padrão. 

Como envelhecimento é compreensível que com o excesso de informações acumuladas ao longo da vida exista o cansaço para processar novas. Porém, esse ciclo é reversível. 

Algumas pessoas que chegam na terceira idade percebem que começam a esquecer tarefas, situações e dados importantes a preocupação começa a aparecer.

Algumas ainda acreditam que não há o que fazer para poder mudar esse cenário, mas com e evolução de tratamentos e tecnologias foi possível perceber que sim, é possível. 

Então, para entender alguns sinais sobre a falha do desempenho cognitivo, preste bastante atenção em alguns desses sintomas:

  • Perda de memória;
  • Redução da capacidade de raciocínio;
  • Diminuição da capacidade de compreensão;
  • Dificuldade para executar tarefas simples;
  • Perda de atenção.

Esses sintomas costumam apontar que o cérebro pode estar demorando a absorver e processar as informações normalmente, o que pode causar alguns problemas, como falaremos abaixo. 

Os principais problemas causados pela perda de memória

Alguns problemas como o Alzheimer, depressão e transtornos mentais que afetam o humor e a mente podem ser resultado de baixo desempenho cognitivo. 

O Alzheimer, por exemplo, é uma doença que não tem cura, mas que pode receber tratamentos para retardar o efeito que causa no cérebro de uma pessoa. 

Além disso, a depressão e outros transtornos podem ser curados com o devido acompanhamento médico especializado. Por isso, é tão importante perceber os sintomas e fazer exames de rotina sempre que possível para que soluções sejam sugeridas o mais rápido possível a fim de sanar as doenças.

Possíveis tratamentos

Existem diversos tipos de tratamento que podem ajudar ao idoso a recuperarem boa parte do seu desempenho cognitivo. Alguns desses tratamentos podem envolver uma série de exercícios para o cérebro e também jogos que estimulam o setor cognitivo do organismo. 

Existe também academias voltadas apenas para o estímulo da capacidade cognitiva do idoso. Nessas academias, exercícios como ábaco (calculadora milenar chinesa), apostilas com exercícios, jogos virtuais e de tabuleiro, dinâmicas em grupo são empregadas para ajudar na capacidade de absorção de novas informações pelo cérebro. 

A ideia é tirar o cérebro de uma zona de conforto e estimulá-lo a obter novas informações de maneira diferente de como está habituado. Dessa maneira, os neurônios encontrados no nosso cérebro passem a trabalhar de maneiras diferentes, acelerando o processamento de dados por se tratar de informações novas. 

O tratamento feito com remédios geralmente é indicado em último caso. Estímulos naturais como exercícios para a mente e mudança de comportamento podem representar grande avanço para o desempenho cognitivo voltar ao normal. 

Além disso, existem outras práticas que podem ser adotadas no dia a dia que podem ajudar no melhoramento do desempenho cognitivo. Abaixo vamos passar algumas dicas que podem ajudar nesse processo. 

Dicas para melhorar desempenho cognitivo

Algumas atividades podem ajudar o idoso a envelhecer com saúde e, principalmente, a ajudar a melhorar o seu desempenho cognitivo. Confira abaixo o que você pode fazer para ter uma vida mais saudável e cheia de disposição. 

  1. Atividades físicas: Fazer exercícios é uma das melhores formas para estimular o desempenho do cérebro. Durante o processo de se exercitar, o cérebro recebe novas instruções para coordenar movimentos e informações de maneira rápida e estimulante. 
  2. Leitura: A leitura também é uma excelente forma para que o cérebro administre e armazene novas informações, melhorando o desempenho cognitivo. 
  3. Alimentação: Fibras, minerais e proteínas são excelentes para repor a energia gasta durante o processamento de informações. O ideal seria evitar o excesso de cafeína, pois pode causar estresse e dificuldade em absorção de dados pelo cérebro.
  4. Jogos: Além de exigirem concentração e assimilação pelo idoso, os jogos despertam interesse e curiosidade, trazendo diversão e prazer. É um estímulo muito positivo para a zona cerebral. 
  5. Temperatura: Evitar temperaturas altas, a partir de 30ºC, evita o estresse, principal vilão de um bom desempenho cognitivo. 
  6. Evite interrupções: Se estiver fazendo uma tarefa, tente levá-la até o final. Se necessário, peça a amigos e familiares que não o interrompam durante a tarefa. Dessa forma, fica mais fácil treinar a concentração e o foco. 
  7. Evite ruídos: Os ruídos também podem ser outra fonte de estresse e distração. Por isso, evite-os ao máximo a fim de conseguir assimilar melhor as informações e prosseguir com suas tarefas. 
  8. Invista em uma boa noite de sono: Dormir bem traz ao cérebro o merecido descanso por um dia inteiro de trabalho e de organização de todas as informações recebidas durante o dia. 
  9. Iluminação: Pouca iluminação ou muita pode alterar o nosso ritmo cardíaco, levando ao cérebro mensagens de alerta ou que nosso corpo está pronto para o descanso. Com isso, pode acontecer uma alteração na absorção das informações e consequentemente no desempenho cognitivo. 
  10. Faça o que você gosta: Uma das melhores coisas que você pode fazer pelo seu cérebro é estimulá-lo fazendo o que você mais gosta. Além de se tornar um prazer, o seu cérebro sentirá maior facilidade em absorver novos dados e transformá-los em informações. 

Se esse texto te ajudou a saber mais sobre como melhorar o seu desempenho cognitivo, não deixe de comentar e compartilhar em suas redes sociais.

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *