Os diferentes meios de pagamento existem para facilitar nossa vida. Porém, é natural ter dúvidas quanto a isso e, consequentemente, ter dificuldades para saber qual opção escolher em cada caso.

Neste post, vamos tentar esclarecer algumas das principais questões sobre os meios de pagamento. Assim, você terá mais segurança para usar cada um em suas compras. Acompanhe!

Pagamento via boleto

Um boleto é um título de cobrança que pode ser pago em qualquer instituição, inclusive por meio de contas digitais.

Se você assina um serviço de telefonia móvel, por exemplo, recebe um boleto impresso via correios ou um boleto digital em seu e-mail. Seja como for, é importante que você dê atenção ao prazo de pagamento.

Isso porque em muitos casos, se você perder o prazo, vai precisar solicitar uma segunda via do boleto com o valor atualizado. Contas vencidas podem ter multas e juros e, por essa razão, a atualização é necessária.

Outro ponto é que pagamentos via boleto costumam demorar até três dias úteis para se concretizar. Assim, a transferência de valores não é imediata.

À vista ou a prazo?

Boletos são muito utilizados para pagamentos à vista, mas é possível fazer compras parceladas, dividindo o valor no cartão de crédito.

Nem todos os bancos permitem esse tipo de operação, então vale se informar sobre. Em todo caso, existem três formas de usar esse meio de pagamento:

  1. Ligando para o banco e pedindo o parcelamento do boleto;
  2. Pelo Internet Banking (o site do seu banco);
  3. Pelo aplicativo do banco.

Usando o app, que é o caminho mais simples, você precisa seguir os passos abaixo para parcelar um boleto:

  • Selecione a opção “Pagamentos”;
  • Prossiga para o pagamento do boleto;
  • Na opção “Tipo de Pagamento”, selecione “Cartão de Crédito” e indique o cartão a ser usado;
  • Selecione o número de parcelas, confirme com a senha e finalize a operação de pagamento.

Atenção! Pagar um boleto à prazo aumenta o valor devido porque há cobrança de juros.

Pagamento via cartão de débito

Outro meio de pagamento que você precisa conhecer bem é o cartão de débito. Esse cartão existe para que você não tenha que andar com dinheiro no bolso. Algo que favorece a sua segurança no dia a dia.

Um cartão de débito permite apenas pagamentos à vista. No momento que você passa o cartão, o dinheiro é debitado de sua conta. Por essa razão, a menos que você tenha um montante alto disponível, o débito é mais indicado para compras menores.

Certamente, é você quem deve estabelecer o limite de valor a ser pago do débito porque é você quem conhece sua realidade financeira.

Um ponto muito positivo do débito é que esse meio de pagamento não permite que você contraia dívidas. Se tem dinheiro em conta, o cartão passa; se não tem dinheiro em conta, a compra é recusada.

Pagamento via cartão de crédito

Quando ressaltamos o que há de positivo no cartão de débito, muita gente logo assume que esse é um cartão “do bem”, enquanto o cartão de crédito é perigoso. A realidade não é bem essa.

Um cartão de crédito permite que você divida suas compras e pague em parcelas. Isso é muito bom porque possibilita que você compre hoje com o dinheiro que vai receber só no mês seguinte.

Porém, é preciso ter disciplina financeira para usar esse meio de pagamento. Por que? Falamos de uma forma de empréstimo e o próprio nome já indica que você pega um crédito.

Assim, se comprar hoje e não tiver o dinheiro disponível no prazo de vencimento da conta, vai contrair uma dívida e precisar pagar com juros altos!

É por essa razão que nossas compras precisam ser bem pensadas. O essencial vem primeiro e, podendo, convém pagar a vista. Se for preciso usar o crédito, é fundamental avaliar se a situação financeira permite.

Cartão de débito e de crédito virtual

Além do medo dos juros agressivos, o cartão de crédito deixa muita gente receosa pelo risco de clonagem e outras fraudes.

A verdade é que outros meios de pagamento também estão sujeitos a riscos. Por exemplo, criminosos sabem criar boletos falsos muito parecidos com os originais. Assim, você pensa que está pagando uma conta, mas está transferindo dinheiro para gente mal-intencionada.

Quer uma boa notícia? É possível fugir de riscos de fraude. Foi pensando nisso que instituições bancárias criaram o cartão virtual.

É recomendação de segurança não salvar seus dados pessoais e bancários no computador, em sites ou aplicativos que você acessa para fazer compras. E se você quer se precaver ainda mais, convém buscar um cartão de crédito virtual.

Como o termo indica, esses cartões não são palpáveis e existem apenas digitalmente. É possível solicitá-los e acessá-los por meio do aplicativo do banco, geralmente sem custos adicionais.

Apenas compras pela internet

A ideia é usar o cartão virtual apenas em compras online, quer você esteja pagando no débito ou no crédito. Isso porque, esse meio de pagamento oferece mais segurança porque pode ser cancelado mais rapidamente.

Se você notar alguma movimentação estranha em sua conta, pode cancelar o cartão de imediato e, em seguida, solicitar outro cartão virtual para fazer suas compras normalmente.

Mesma conta do cartão comum

Se falamos de um cartão virtual de débito, assim que o pagamento for feito, o valor será descontado de sua conta. E se falamos de um cartão de crédito, a fatura será a mesma do cartão convencional.

Com isso, não tem complicação e necessidade de acompanhar dois estratos diferentes. Suas despesas com os cartões de crédito virtual e convencional estarão reunidas, facilitando sua organização financeira.

Conclusão

Pagar à vista, a prazo ou no boleto é uma escolha sua, mas precisa ser uma escolha consciente. A ideia é saber usar as opções a seu favor para pagar as contas e fazer as compras que precisa sem ficar no vermelho.

Esperamos que este post tenha ajudado a esclarecer algumas das principais dúvidas sobre meios de pagamento.

Quer mais? Aprenda como pagar contas pelo Celular!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *