Ao mesmo tempo que a chegada de um novo ano nos enche de esperança, as experiências de 2020 podem nos deixar apreensivos. Por isso, queremos falar sobre inteligência emocional.

Você sabe como se preparar para as novidades, boas e desafiadoras, que 2021 pode trazer? Mesmo sem a capacidade de prever o futuro, podemos estar psicologicamente diante de cada situação.

Neste post, vamos falar sobre como desenvolver inteligência emocional para encarar um novo ano e qualquer outra nova experiência. Confira!

O que é inteligência emocional

O termo não é novo e está sendo difundido há um bom tempo, mas tudo bem se você ainda não souber o que é inteligência emocional.

Uma forma simples de entender isso é considerar que falamos da sua capacidade de administrar as suas emoções para se portar da melhor forma diante das situações.

Se você está na ativa no mercado de trabalho, já deve ter ouvido por aí que essa capacidade é uma das habilidades mais valorizadas nos profissionais.

Talvez não esteja claro, porém, que inteligência emocional não é importante apenas para o trabalho e que faz a diferença para a sua vida ― de verdade!

A importância da inteligência emocional

A gente sabe, às vezes parece que algumas ideias surgem só para gerar assunto e pronto. Pode ser que você se sinta dessa forma em relação à inteligência emocional.

Em geral, subestimamos a importância dessa habilidade pela falta de costume em estar em contato com nossas próprias emoções. Isso precisa mudar.

As emoções determinam como vamos reagir a uma determinada situação, seja boa ou ruim.

Diante de uma entrevista de emprego, por exemplo, se você não conseguir controlar sua ansiedade, pode acabar tendo um desempenho ruim e perdendo a vaga.

Por outro lado, diante de uma pandemia ― situação que 2020 nos apresentou, se você tiver inteligência emocional ― pode enfrentar menos desafios para encarar o caos.

Com esse segundo exemplo que aborda uma questão ainda tão viva em nós, você consegue entender como ter inteligência emocional?

Como desenvolver essa habilidade

Se tem algo que 2020 nos ensinou é que a vida é imprevisível mesmo. Quem é que estava pronto para tudo que enfrentamos?

Com um novo ano se aproximando, é importante que busquemos renovar as energias, mas é necessário manter os pés no chão e nos fortalecer psicologicamente também.

Por isso, temos algumas dicas para que você desenvolva sua inteligência emocional e consiga, independentemente das circunstâncias, fazer do seu 2021 um ano melhor. Veja:

Observe-se e identifique suas emoções

É importante que você comece a se observar para ser capaz de dizer como você está se sentindo verdadeiramente. Já notou como crianças fazem isso muito bem?

Alguns anos atrás, a menininha Raquel se tornou sensação por ter dito em entrevista à TV que estava se sentindo adorável.

À medida que crescemos, nos limitamos muito nesse sentido. Estamos ou bem, ou “indo”, ou um pouco cansados e, em alguns casos, temos coragem de dizer que estamos mal.

Reaprenda a ir além. Quando se sentir bem, pergunte-se: bem como? Feliz? Animado? Esperançosa? Em paz? Comece a entender mais suas emoções.

Saiba como usar a sua emoção

Precisamos ressaltar que inteligência emocional não é se livrar de vez da raiva ou de qualquer sentimento dito “negativo”.

Diferente disso, essa inteligência passa por identificar e entender essas emoções e saber como lidar com elas da melhor forma.

A raiva, que usamos como exemplo, pode ser capaz de nos motivar a mudar uma situação que já não nos faz bem. Isso é inteligência emocional.

Entendendo suas emoções, você vai saber como elas podem ser úteis. Entendendo suas emoções, você tem melhores chances de conseguir controlá-las.

Voltando ao exemplo da pandemia, muita gente sentiu o cansaço mental e o desânimo bater. Acolher esses sentimentos é fundamental para aceitar que o momento corresponde a isso de fato.

Assim, paramos de agravar nossa exaustão mental e podemos começar um trabalho interno para saber como amenizar a situação.

Busque o autocontrole

Existem atividades que podem nos ajudar a desenvolver o autocontrole, outro aspecto fundamental da inteligência emocional.

Ter autocontrole não é negar suas emoções, mas evitar que elas te atrapalhem de alguma forma.

Algumas das atividades que você pode fazer para acalmar sua mente e responder melhor às suas emoções são:

  • meditação e yoga;
  • caminhada e corrida;
  • atividades física em geral;
  • atividades manuais.

Aprenda a responder ao invés de reagir

Com o autocontrole vem nossa capacidade de formular uma resposta ao invés de reagir impulsivamente aos acontecimentos.

Se alguém diz algo que te tira do sério, é natural querer retrucar ou não deixar por menos. Pode ser uma escolha pouco inteligente, porém.

Por vezes, a inteligência emocional reside em saber tirar um momento para absorver a situação, entender como a gente se sente e qual é a resposta mais adequada.

Evite o “piloto automático”. Se observe, analise e reflita antes de tomar uma ação.

Expresse seus sentimentos

Lidar com os sentimentos e emoções é fundamental se você quer descobrir, na prática, como desenvolver inteligência emocional.

Uma boa forma de fazer isso é expressar o que você sente. Existem diferentes estratégias para isso:

  • Conversar com você mesmo (atire a primeira pedra quem nunca falou sozinho!);
  • Buscar pessoas de sua confiança com quem você se sinta à vontade para se abrir;
  • Fazer um diário ou simplesmente ter um caderno para anotar os acontecimentos, suas reflexões e emoções.

Conheça e respeite seus limites

Quem tem inteligência emocional sempre responde bem a tudo? Não. Essas pessoas conseguem responder melhor às situações, mas todos temos limites.

Conhecer os próprios limites, inclusive, é importante para que a gente não se coloque em situações que vão agravar nosso estado mental e psicológico.

Assim, saber até onde você pode ir e ser a primeira pessoa a respeitar esse limite é inteligência emocional.

Pratique a empatia

Inteligência emocional não tem a ver só com nós mesmos. Vivemos em sociedade e as pessoas ao redor nos afetam assim como nós as afetamos.

Por essa razão, a empatia é fundamental para que a gente saiba como responder aos acontecimentos. Há pessoas envolvidas e nossa resposta vai gerar reações da parte delas que podem nos atingir de volta.

Por essa razão, quanto mais preparados estamos para responder de forma adequada, melhores são os desdobramentos. Isso requer empatia.

Faça cursos de inteligência emocional

Enquanto tentava descobrir como desenvolver inteligência emocional, você pensou na possibilidade de buscar um curso?

Pois é, eles existem e apresentam teorias e dicas práticas que vão ajudar você a passar por cada um dos pontos que levantamos neste post.

Uma de suas opções é o curso de inteligência emocional da eduk, parceira do Natal 2020 da Obabox.

Ao comprar qualquer produto Obabox, você ganha acesso gratuito a 15 cursos online da eduk, inclusive o que vai ajudar você a se preparar psicologicamente para 2021.

Conclusão

Você deve ter entendido que não dá para desenvolver inteligência emocional da noite para o dia.

O que você precisa é conhecer etapas do processo, como mostramos aqui, e se comprometer em segui-las. Algo que pode ser feito mais facilmente com a ajuda de um bom curso.

Gradualmente, entender suas emoções, pensar antes de responder e saber como tirar o melhor proveito dos seus sentimentos vai se tornar algo mais natural.

Então, que tal seguir nossas dicas e se preparar para as oportunidades e desafios de 2021?Se você gostou deste post, aproveite para conferir outros conteúdos sobre saúde e bem-estar do nosso blog!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *