Você sonha em ter uma hortinha para chamar de sua, mas acha que tem pouco espaço disponível? Temos uma boa notícia: existem estratégias que permitem que você tenha sua horta em uma casa sem quintal ou em um apartamento.

Manjericão, hortelã, salsa e até pimentas. No post de hoje, vamos mostrar a você que é possível cultivar tudo isso mesmo em ambientes com pouco espaço. É comida fresquinha e sem agrotóxicos direto para a sua mesa!

Como é ter uma horta em casa ou apartamento

Tem gente que não acha possível ter uma horta em casa porque fica pensando na dificuldade que seria conseguir produzir alimentos o bastante. Com isso em mente, vamos colocar os pés no chão e encarar a realidade.

De fato, uma horta em apartamento ou em casa sem um terreiro grande não vai ser capaz de produzir verduras e legumes para todos os moradores o tempo todo.

A ideia de ter uma horta apropriada para pequenos espaços é poder contar, sobretudo com temperos e algumas hortaliças em menor quantidade. Pode ser que você ainda precise completar sua alimentação com produtos de supermercado, mas pode ser que não.

As principais vantagens de abraçar essa ideia são:

  • ter um hobby que mantém sua mente ativa e ainda renova suas energias pelo contato com a terra e as plantas;
  • ter facilmente à disposição temperos e ervas frescas para incrementar suas receitas;
  • poder cultivar diferentes tipos de alimento com base em seus próprios interesses e gostos;
  • contar com a pequena horta como um “item” de decoração em sua casa.

Conheça os melhores tipos de horta para pequenos espaços

Se você quer ter uma horta em apartamento ou em casa, pode optar por usar vasinhos de planta, caixotes de madeira ou até mesmo uma estrutura especial para uma horta suspensa ou vertical.

Tudo vai depender do espaço que você tem disponível e dos seus objetivos. Caso você tenha uma varanda ou uma pequena área externa, uma horta vertical pode ser a alternativa ideal para o melhor aproveitamento do seu espaço, dando-lhe a possibilidade de cultivar um volume maior de ervas e hortaliças.

Como o termo indica, uma horta vertical é uma plantação colocada em uma estrutura vertical. Em geral, pessoas utilizam pallets ou grades a serem posicionadas contra uma parede em que vasinhos ou outros recipientes que devem ser devidamente fixados.

É importante ter em mente, porém, que se o seu espaço disponível só é suficiente para três ou cinco vasinhos de ervas e temperos, você também vai poder dizer que tem uma hortinha para chamar de sua.

Seja como for, lembre-se de que os recipientes utilizados para colocar as plantas devem ter furinhos para possibilitar o escoamento de água. Caso contrário, o excesso de umidade pode apodrecer as raízes e matar sua horta.

Identifique o local ideal para a sua hortinha

Em todo caso, o que você precisa saber é que plantas precisam de luz para se desenvolverem. Espécies como salsinha, orégano, hortelã e alface lidam bem com pouca luminosidade, mas em geral, uma horta em casa vai precisar de cerca de cinco horas de sol por dia.

Por isso, se para você a solução é colocar vasinhos em uma janela ou reunidos em uma mesa em frente à janela, tudo bem! É importante, porém, ter cuidado com o excesso de sol e com a intensidade da luz que chega.

O Brasil é um país tropical e o clima quente, em algumas épocas do ano, pode ser um entrave para a sobrevivência de sua horta. Escolha bem os horários de exposição ao sol considerando que raios mais fortes como os do meio dia podem queimar folhas e danificá-las.

Se preciso for, divida o tempo de exposição à luz escolhendo parte da manhã e parte da tarde, quando o sol não estiver tão forte.

Com o tempo, observando as próprias plantas, você vai aprender melhor sobre as condições ideais para o cultivo de cada uma delas. Assim, vai adquirir a expertise necessária para ter uma horta sempre cheia.

Saiba o que é possível plantar e cultivar em sua horta

Escolher bem as espécies a serem cultivadas que deve considerar as dimensões da sua hortinha e, claro, suas preferências.

Em geral, temperos e ervas estão entre as escolhas favoritas ou mais indicadas para quem decide ter uma horta em apartamento ou em casa. Com isso em mente, as principais opções são:

  • manjericão;
  • hortelã;
  • salsinha;
  • cebolinha;
  • tomilho;
  • alecrim;
  • orégano;
  • pimentas.

Algumas hortaliças também podem se desenvolver bem em hortas pequenas e são ideais para a adoção de uma alimentação mais saudável que inclua saladas. É o caso, por exemplo, de:

  • rúcula;
  • alface;
  • agrião.

Por fim, alguns legumes também pode ser cultivados em uma horta caseira. A verdade é que, se você quiser, pode plantar até mesmo cenouras ou pimentões, mas por se tratarem de leguminosas maiores, você corre o risco de ter unidades insuficientes para o dia a dia. Por isso, a dica é optar por:

  • tomatinho cereja;
  • rabanete.

Informe-se sobre como cuidar da sua pequena plantação

Anteriormente, mencionamos a importância da luminosidade, mas isso não é tudo o que você precisa saber sobre como fazer uma horta em casa. Quer você escolha caixotes, vasinhos ou outro recipiente ― há quem use até garrafas pet ―, é preciso seguir alguns cuidados.

A quantidade de luz que sua horta recebe vai determinar a quantidade de água necessária. Hortas que passam menos tempo sob o sol vão ter menor volume de água evaporada e, por essa razão, sua irrigação pode ser mais espaçada.

Para saber como proceder, a dica é colocar o dedo na terra e verificar sua situação. Caso ainda esteja úmida, outra rega ainda não se faz necessária. Além disso, convém observar a reação de cada planta.

É importante ter em mente que, em diferentes épocas do ano, as necessidades de sua horta podem mudar em razão das variações no clima. Se preciso for, faça pesquisas para saber como proceder em cada situação, mas confie também em sua capacidade de percepção para tomar suas decisões.

Além de luz e água, uma horta caseira precisa de adubação para se desenvolver. Para isso, você tem duas opções:

  1. comprar adubos em lojas especializadas em jardinagem ou;
  2. usar opções caseiras como casca de banana, borra de café e materiais de compostagem como o húmus.

O indicado é que a adubação seja feita de 15 em 15 dias, sendo aconselhado alternar entre os tipos de adubo utilizados. Quanto a isso, aplica-se a dica de observar como sua horta responde aos estímulos e ir adequando sua rotina de cuidados conforme necessário.

Ter uma horta em casa certamente demanda mais do que colocar uma sementes na terra e ver o que acontece. É preciso cuidar diariamente e ter disposição para aprender gradualmente como obter os melhores resultados ― algo que pode ser gratificante e ainda ajudar você a ter uma alimentação mais saudável.

Gostou do post? Leia também sobre a possibilidade de cultivar uma horta hidropônica em casa!