Ah, os festivais de música! 

Só quem viveu a experiência de estar em algum deles sabe dizer como é. Em quais desses mega eventos você já foi ou em quais gostaria de ter ido?

Atualmente, existem diversos festivais de música no Brasil, mas há também aqueles que marcaram a história do país e do mundo. Neste post vamos falar sobre alguns deles, seja para deixar você “no clima” para participar de um ou saudoso recordando experiências do passado.

Vamos lá?

Rock In Rio

O Rock In Rio foi idealizado pelo brasileiro Roberto Medina e transformado em realidade pela primeira vez em 1985. É hoje, e há muito tempo, reconhecido como o maior festival de música do planeta.

Como o nome entrega, a primeira edição do festival foi realizada no Rio de Janeiro. À época, nomes como Queen e Erasmo Carlos se apresentaram no palco da “cidade do rock” que, diferente do que muitos pensam, sempre foi aberta a outros estilos musicais.

Além do Brasil, o Rock In Rio teve edições em Lisboa (Portugal) ― onde ainda acontece a cada dois anos ―, Madrid (Espanha) e Las Vegas (Estados Unidos). Uma edição está prevista para acontecer no Chile em 2021.

Lollapalooza

O Lollapalooza é um festival de música alternativa concebido em 1990 e que começou nos Estados Unidos, tendo edições em diferentes locais do país e também no Canadá.

Ainda que recebesse atrações de outros gêneros, como o rap, foi o bom momento do rock alternativo que impulsionou o festival. Entretanto, com o passar dos anos, algumas dificuldades surgiram o Lollapalooza foi simplesmente cancelado.

No começo dos anos 2000, o festival pouco a pouco foi reconquistando espaço. Em 2010, os organizadores anunciaram edições na América Latina e, em 2011, aconteceu a primeira edição desse festival de música no Brasil.

Por aqui, o evento acontece em São Paulo e é comum que o lineup, ou seja, a lista de artistas que vãos e apresentar, seja motivo de ansiedade entre os fãs da música. Em geral, o Lolla conta com nomes de peso, mas também abre espaço para artistas menos conhecidos que estão em busca de seu lugar ao sol.

Sarará

O Sarará é uma opção mais eclética entre os principais festivais de música no Brasil. O evento acontece desde 2014, em Belo Horizonte, e parece fazer mais sucesso a cada ano que passa.

Segundo a organização, o ano de consagração do festival foi 2016, quando o Sarará foi palco da Virada Cultural da capital mineira e conquistou a atenção de 7 mil pessoas no Parque Municipal. A música ficou por conta dos artistas Criolo, Liniker, MC Marechal, Gabriel O Pensador, Tulipa Ruiz, MC Carol e Ney Matogrosso.

Já em 2018, na esplanada do estádio Mineirão, o público saltou para 20 mil pessoas e, no ano seguinte, naquele mesmo local, para 30 mil presentes. E para as próximas edições do festival, você pensa em estar participar?

Planeta Atlântida

Inicialmente realizado em Xangri-lá, em 1996, no Rio Grande do Sul, o Planeta Atlântida é um festival de música que tinha como único foco o rock ― algo que mudou com o passar dos anos.

Desde 1998, o evento acontece anualmente na praia de Atlântida, em Santa Catarina. Conhecido como um “festival de verão”, o Planeta Atlântida é o maior evento musical do sul do país.

À medida que o evento se consolidou, passou a acolher o reggae, o pop, o funk e a música eletrônica dos DJs. Entre as atrações estão nomes de sucesso da música nacional e internacional, o que faz com que esse festival de música seja considerado imperdível por muitos.

Villa Mix

A primeira edição do Villa Mix aconteceu em 2011, em Goiânia. Sua premissa é exaltar a música nacional e internacional trazendo nomes de peso no cenário musical.

Desde o início, a ideia deu certo. Depois da segunda edição, realizada em 2012, a organização decidiu que valia a pena transformar o Villa Mix em um festival itinerante. Com isso, diferentes edições aconteceram e seguem acontecendo Brasil afora.

Atualmente, o sertanejo é o carro chefe do festival, mas nomes como Dennis DJ e MC Kevin O Chris (funk) também aparecem na programação. Com lineups diversos, o Villa Mix já teve edições em cidades como Maceió, Belo Horizonte, Anápolis, Vitória, Porto Alegre e Palmas.

Na história nacional: Festival de Música Popular Brasileira e Festival Internacional da Canção

Até o momento, apresentamos festivais de música no Brasil que seguem ativos. Entretanto, como a gente aqui da Obabox curte um pouco de história, fomos atrás também de eventos que marcaram época.

Quando escrevemos sobre os principais artistas da Era de Ouro do Rádio nacional, mencionamos a existência de concursos que elegiam e premiavam as melhores vozes. À medida que a TV foi “roubando” atenção das rádios, a missão de revelar artistas brasileiros mudou de mãos.

O primeiro grande evento de canções originais da nossa história foi o Festival de Música Popular Brasileira, realizado em 1965. Com organização da TV Excelsior e depois da TV Record, o festival premiou nomes como Jair Rodrigues e Elis Regina.

Em paralelo, tendo início em 1966, o Festival Internacional da Canção (FIC), transmitido pela TV Rio e pela TV Globo, era um concurso anual de músicas nacionais e estrangeiras. Nomes como Chico Buarque e Caetano Veloso ganharam destaque por lá.

Na história internacional: Woodstock

Por fim, é quase impossível falar sobre os principais festivais de música sem mencionar o Woodstock: o festival que marcou toda uma geração.

Anunciado como “Uma Exposição Aquariana: 3 Dias de Paz & Música”, o Woodstock contou com nada menos do que 32 dos mais famosos artistas da época. O ano era 1969 e 400 mil pessoas (oficialmente) participaram do evento realizado na cidade de Bethel, em Nova York.

Cerca de 186 mil ingressos foram vendidos antecipadamente, mas a história conta que cerca de um milhão de pessoas diz ter participado do Woodstock. Entre aquilo o que é verdade e o que é lenda, existe a mística que se criou em torno do festival.

O maior festival hippie de todos os tempos mal conseguiu controlar o público. A estimativa dos organizadores era de 200 mil presentes e como a realidade excedeu em muito esse número, foi impossível controlar o público e o Woodstock acabou se transformando em um evento gratuito (para aqueles que não haviam comprado seus ingressos).

É de se pensar que, na realidade, o Woodstock foi uma loucura do movimento da contracultura. Para os fãs de festivais de música, porém, essa loucura pode parecer um sonho.

Nomes como Santana, Janis Joplin, The Who, Jefferson Airplane e Jimi Hendrix estiveram por lá. Não é sem motivo que, mais de 50 anos depois de sua realização, o Woodstock permanece em destaque como o festival mais lendário da história!

Gostou do post? Deixe um comentário e conta pra gente em qual desses festivais de música você gostaria de ir ou ter ido!

Share:

2 Comments

  • Verónica Dias, 7 de março de 2020 @ 11:47 Reply

    Aqui é a Verónica Dias, eu gostei muito do seu artigo seu conteúdo vem me ajudando bastante, muito obrigada.

    • Obabox, 9 de março de 2020 @ 08:32 Reply

      Oi, Verónica!

      Ficamos felizes por ajudar! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *