Competir e fazer exercícios não é apenas para quem é jovem. Uma onda de pessoas da melhor idade vem provando que exercícios para idosos não são apenas para manter o corpo são, mas também para estimular o lado esportista e competidor de quem ainda tem muito para mostrar. 

Então, para provar que competir não tem nada a ver com idade, trazemos esse texto para falar sobre como pessoas de mais idade vem surpreendendo com um novo estilo de vida para te inspirar. 

Desejamos uma boa leitura!

Exercícios para idosos: Indo além de atividades leves

Boa parte das pessoas sabem que as atividades físicas para idosos são essenciais para manter a boa saúde. Essas atividades geralmente são indicadas por médicos e profissionais na área do esporte para que o idoso consiga exercê-las com moderação e de acordo com a sua capacidade física. 

A importância que se mantenha uma rotina de atividades envolve muitas questões, dentre elas a melhoria do desempenho cognitivo, assim como melhorar a disposição de pessoas da terceira idade para que continuem exercendo sua rotina normalmente. 

Além disso, fazer exercícios também melhora a qualidade de vida no sentido da socialização. Muitas pessoas que chegam à terceira idade podem presumir que o sentido de suas vidas começa a se perder e podem ter o sentimento de que não possui mais serventia, pois estão velhos. 

Com o começo das atividades, a pessoa percebe que esse pensamento não reflete a realidade e que ainda há muito o que ser vivido. 

O conceito de “melhor idade” não veio à toa, mas para refletir que depois de tantas experiências vividas, a terceira idade é o momento ideal para que a pessoa viva ainda mais momentos com a tranquilidade de aproveitá-la sem precisar se preocupar. 

Porém, quando uma pessoa entra em contato com a vida na melhor idade, algumas pessoas que sempre se consideraram ativas demais não se veem fazendo atividades de baixo rendimento.

A vontade de se exercitar e de continuar extremamente ativo faz com que essas pessoas procurem por algo que lhes traga mais emoção e sentido de competitividade. 

Pensando nisso, associações públicas e privadas começaram a investir em atividades e competições que estimulam idosos a competirem de forma saudável, mas sem ficar para trás de nenhuma pessoa mais jovem.

E as competições para idosos?

Desde competições que envolvem atividades físicas, até competições que envolvam atividades mentais, é possível encontrar várias formas que pessoas de mais idade podem se dedicar para se exercitar e estimular seu espírito competitivo. 

Muitas corridas e maratonas, como a própria corrida de Nova York, são desenvolvidas já pensando em trazer conforto e bem estar para as pessoas da terceira idade que desejam competir.

Equipes médicas estão sempre a postos e prontas para realizar qualquer procedimento, em caso de necessidade. 

As corridas é uma das principais modalidades que vem se destacando com pessoas da melhor idade.

Além de trazer uma sensação de vencedor, quando uma pessoa mais velha se prepara e treina a longo prazo para esse tipo de evento, a sua rotina de vida melhora, ajudando até na prevenção de doenças, como a diabetes

Indo além das corridas

Não são apenas as corridas e maratonas que vem trazendo cada vez mais pessoas idosas ao estímulo em competir. Competições de dança, principalmente dança de salão, também despertam o interesse em muitas pessoas. 

Além de trazer o exercício para a rotina diária do idoso, a expressão artística também é uma excelente forma de que a pessoa consiga dizer por meio da arte sobre o que vem sentindo e o que deseja colocar para fora. 

A arte é considerada por algumas pessoas como um ato de coragem, pois envolve exposição sobre sentimentos íntimos e profundos.

Então, o idoso que consegue promover essa iniciativa em sua vida, muitas vezes consegue lidar e entender melhor as suas emoções, além de se divertir com o desafio. 

Entrar em competições também é mais do que apenas começar uma atividade física. Muitas pessoas acabam deixando para trás antigos hábitos que lhe eram prejudiciais, como o cigarro, a bebida e uma alimentação não saudável.

A dificuldade de socialização também é algo que é trabalhado para que idoso consiga efetuar suas atividades.

O esporte estimula a competição, mas também a cooperação, o que traz a qualquer pessoa o espírito de equipe, e consequentemente de ampliação dos laços entre grupos, sem contar as amizades que são formadas. 

Então, por onde começar?

Se o seu objetivo é se tornar um atleta nas horas vagas, o primeiro passo para dar início ao seu plano é consultar um profissional da área médica e também da área do esporte.

Esses dois profissionais vão te ajudar a entender como o seu corpo reage aos estímulos físicos e os limites que ele alcançar e poderá alcançar. 

Com o acompanhamento desses profissionais e uma conversa sobre quais esportes mais lhe trazem satisfação, é possível traçar um treinamento individualizado para a preparação para futuras competições. 

Um profissional de Educação Física pode te ajudar indicando os melhores eventos da sua região para que você possa começar a participar e sentir como as competições funcionam.

É importante não se cobrar nos primeiros momentos e meses de treinamento, pois cada corpo tem o próprio ritmo.

Com o tempo, o desempenho e a disposição física vão melhorando e o organismo respondendo ainda mais facilmente aos estímulos. 

Mais sobre saúde e bem estar

O cuidado com a saúde vai além de manter uma alimentação e uma rotina de exercícios ao longo da semana. Há também a atenção que é necessário ter na hora de escolher o calçado correto para não prejudicar a postura e nem a saúde. 

Quando falamos sobre a melhor idade, o cuidado é redobrado, tanto para evitar futuros problemas na hora de andar e caminhar, quanto para promover o conforto que pessoas mais velhas precisam para uma melhor qualidade de vida. 

Pensando nisso, trazemos o texto Cuidado onde pisa: a importância da escolha dos sapatos na terceira idade para falarmos ainda mais sobre o assunto. 

Esperamos que tenha uma boa leitura!

Gostou desse conteúdo? Então, não deixe de compartilhar esse texto em suas redes sociais com colegas, amigos e parentes para que saibam mais sobre o assunto.

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *