Por volta dos 40 anos, os joelhos começam a perder cartilagem. Esse é apenas um dos problemas que podem estar relacionados aos quadros de dor que, acredite, nem sempre estão relacionados à questões da idade.

Uma pesquisa realizada em 2017 pela Pés Sem Dor, empresa especialista no desenvolvimento de palmilhas ortopédicas, revelou que 69% dos brasileiros sentem dores nos joelhos.

Entre os indivíduos entrevistados, todos com 18 anos ou mais, 70,5% das mulheres alegaram sentir dores na região. Já 65% dos homens apontaram sentir desconforto nos joelhos. O que fazer?

Por que seu joelho dói

Maior articulação do corpo humano, o joelho costuma ser submetido a grandes esforços e isso, por si só, pode justificar as dores que você sente. Nem sempre, a situação é grave, mas é preciso atenção para não acabar ignorando o problema.

As causas da dor no joelho são variadas. Entre as possibilidades estão o sedentarismo, o sobrepeso, o excesso de cargas ou intensidade nas atividades físicas ou desgastes decorrentes do processo natural de envelhecimento.

Dor aguda x dor crônica

As dores no joelho podem ser agudas ou crônicas e, em geral, ambas merecem atenção médica. 

A dor aguda é aquela que surge repentinamente e que tem duração limitada. Pode acontecer, por exemplo, depois de um dia de esforço fora do normal que acabou por provocar uma lesão no joelho.

Já a dor crônica é duradoura, contínua. Tendo ou não origem em uma lesão pontual, esse tipo de dor não parece ter “hora para acabar” e pode até se tornar parte da rotina do indivíduo. Casos mais graves só são resolvidos com intervenção cirúrgica.

Sobre as causas da dor no joelho

O envelhecimento é a principal causa de dor no joelho. O que acontece é que a cartilagem que faz o revestimento dos ossos e amortece impactos se enfraquece com o passar dos anos. Com isso, o atrito ósseo aumenta e é comum que o indivíduo passe a se queixar de dores.

A artrose é o nome dado ao problema que causa desgaste da tíbia, do fêmur ou da patela ― estruturas que compõem ou que fazem parte de junções do joelho humano.

Outros problemas como as lesões no menisco e a condromalácia patelar, este último um desgaste da patela ocasionado por questões como o sobrepeso ou atividades físicas de alto impacto, também estão entre as causas comuns de dor.

Certamente, não podemos deixar de mencionar as entorses; lesões que afetam os ligamentos dos joelhos. Esse tipo de problema pode ser ocasionado por um incidente durante a prática de esportes ou até mesmo por um desequilíbrio ou por uma “pisada em falso”.

Quando procurar ajuda médica

Ainda que seja comum entre a maioria dos brasileiros, porém, o certo é não sentir dor no joelho. Assim, é importante buscar ajuda médica quando:

  • a dor permanecer por mais de 24 horas;
  • você sentir desconforto para andar ou flexionar a perna;
  • a dor vier acompanhada de pontadas, edemas, inchaço, latejamento ou aumento da temperatura no local:
  • você sentir que seu joelho está mais sensível que o normal.

Consequências de não procurar ajuda médica

A pesquisa mencionada no início do post nos mostra que a dor no joelho é algo tão comum que parece inevitável alguém não lidar com esse problema em algum momento da vida.

Esse raciocínio, embora evite que nos preocupemos demais, também pode ter o efeito reverso de fazer com que pensemos não ser necessário procurar um médico mesmo quando a dor persiste.

A questão é que, além de gerar desconforto e afetar o bem-estar, uma simples dor no joelho, se não tratada, pode se transformar em problemas mais graves. 

Basta pensar que, se um joelho dói, a tendência é que nos apoiemos mais sobre o outro e essa compensação tem consequências para a articulação saudável, podendo também afetar nossa postura e outras estruturas de nossos corpos.

Um desgaste que, inicialmente, poderia se tratado de forma não invasiva, com o tempo pode ter como única solução uma intervenção cirúrgica de longa recuperação.

Com base nesses exemplos, fica mais fácil entender que não vale a pena subestimar a dor no joelho só por se tratar de um problema comum, não é mesmo?

Cuidados com o joelho

E como sabemos que é sempre melhor prevenir do que remediar, vamos falar também sobre aquilo o que você pode fazer para evitar que as dores surjam. Confira a seguir algumas importantes dicas de cuidados com o joelho:

Mantenha uma alimentação saudável

Alimentar-se bem é fundamental para garantir ao organismo os nutrientes necessários para se manter saudável.

Considerando que o envelhecimento é a causa mais comum de dor nos joelhos, vale mencionar que no blog da Obabox temos um conteúdo especial sobre alimentação na terceira idade.

Em todo momento da vida, pode ser benéfico contar com a orientação de um nutricionista para definir a dieta adequada para a faixa etária, estilo de vida e necessidades pessoais.

Para os idosos, essa orientação tende a ser ainda mais importante, entre outros motivos, porque ajuda e evitar a deficiência de nutrientes que ajudam a evitar problemas como a artrose e o desgaste ósseo;

Exercite-se e fortaleça a musculatura

A prática de exercícios ajuda na perda de peso para aqueles que tem o sobrepeso como fator de risco para a dor nos joelhos. Além disso, exercitar-se ajuda a fortalecer a musculatura, o que tende a proteger nosso corpo contra lesões.

Existem até mesmo atividades que são ótimas para os idosos, inclusive a musculação realizada com a devida orientação de um profissional da área;

Lembre-se de aquecer o corpo e de se alongar

Para evitar lesões e desgastes que causam problemas no joelho, ninguém deve simplesmente se levantar e sair correndo. Aquecer o corpo, por exemplo, começando com uma caminhada é importante para reduzir impactos.

Ainda, fazer alongamentos após as atividades físicas também vai ajudar a evitar lesões. Quando falamos de joelho, as principais dicas são alongar o quadríceps e os tendões das pernas;

Evite exercícios de alto impacto

Por falar em levantar e sair correndo, é também pouco aconselhável que você introduza essa ou qualquer outra atividade de alto impacto em sua rotina sem orientação profissional.

Cada caso merece atenção individualizada e somente um médico vai poder dizer corretamente quais atividades você, que já sente dores no joelho, pode ou não realizar;

Escolha os calçados apropriados para o seu pé

A corrida novamente vai nos servir de exemplo porque é comum que quem começa a praticar esse esporte aprenda, às vezes até na dor, a importância de ter um calçado apropriado.

A questão é que você não deve escolher apenas um tênis que seja apropriado para a atividade física que resolveu praticar, mas que seja adequado à ergonomia dos seus pés.

Esse cuidado com o uso dos calçados corretos também se aplica àqueles que você utiliza no dia a dia. Foi pensando nisso, inclusive, que escrevemos sobre a importância da escolha dos sapatos na terceira idade.

Além de evitar problemas nos joelhos, a escolha adequada dos calçados evita outros desconfortos e até mesmo quedas que podem originar lesões graves.

A dor nos joelhos faz com que você precise de uma ajudinha extra para caminhar com segurança e conforto? Conheça a Obacane: a bengala dobrável da Obabox!

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *