Cuidar da saúde dos rins é dever de cada pessoa que deseja manter o organismo em dia e funcionando da melhor forma possível.

Esquecer de dar atenção a essa parte tão fundamental do corpo pode acabar trazendo complicações difíceis de serem tratadas, como é o caso das pedras nos rins. 

Então, se você ainda não sabe como cuidar desse órgão da forma correta, a ObaBox traz no texto de hoje tudo o que você precisa saber mais manter esse cuidado.

Além disso, falaremos também como o coronavírus pode oferecer riscos para quem apresenta alguma doença renal. 

Esperamos que goste da leitura!

Conhecendo a importância dos rins

O tamanho dos rins equivale a uma mão fechada. Seu formato é muito parecido com o feijão. Nosso organismo possui dois rins localizados abaixo da caixa do tórax.

Os rins são responsáveis por filtrar de 120 a 150 litros de sangue para que sejam produzidos até 2 litros de urina. 

Como o nosso corpo é formado por 70% de água, é dever dos rins administrar essa quantidade de modo que ela seja filtrada e seus nutrientes possam ser distribuídos ao longo do organismo. 

Portanto, a função dos rins é de subtrair excessos que serão eliminados pela urina, deixando apenas o essencial dentro do organismo.

A água é o solvente natural do corpo, enquanto é papel dos rins ajudar o corpo na reabsorção da mesma.

Além dessa função, o órgão também tem a função da produção de hormônios e de auxiliar no controle da pressão arterial.

Para manter esse órgão tão importante no corpo funcionando, a medida é simples: beber a quantidade recomendada de água por dia.

Recomenda-se geralmente que uma pessoa consuma de 2 a 3 litros de água por dia para manter os rins em plenos funcionamentos. 

Doenças renais

Com o mau funcionamento dos rins, algumas doenças podem acometer o órgão, comprometendo de forma grave o organismo de modo geral. Conheça as principais doenças:

  • Hematúria (sangue na urina): A presença de sangue na urina pode ser um indicativo de várias outras doenças que podem ser nos rins ou não. Dentre elas, trauma renal, câncer de bexiga, endometriose e infecção urinária. Recomenda-se fazer um exame para saber a causa do sangramento. 
  • Cálculos renais: Também conhecido como pedras no rins. Por conta da pouca ingestão de água, ocorre a obstrução dos canais de fluxo da urina, acarretando dor e pedras e dilatação do rim. 
  • Infecção renal: Bactéria que causa cistite na bexiga e que pode acabar indo até os rins. A doença pode causar pus no órgão e dependendo o caso, pode necessitar internação do paciente. 
  • Insuficiência renal: Com a perda da capacidade de filtragem dos rins, a doença pode necessitar que o paciente passe por tratamento intensivo, como a hemodiálise ou o transplante do órgão. 
  • Cistos renais: São bolhas dentro do órgão que não tem fator de origem. Dependendo do caso, os cistos não atrapalham a vida do paciente e podem não requerer tratamentos. 

Prevenção

Para prevenir doenças nos rins, as medidas são simples e eficazes. Além do consumo de água diário, não consumir excesso de bebidas alcoólicas e evitar o fumo também contribuem para o bom funcionamento do órgão. 

Evitar excesso de comidas industrializadas, o sal, além de manter uma vida saudável é o suficiente para que os rins funcionem sem problemas.

Outro cuidado essencial são os medicamentos que precisam ser avaliados. Alguns podem sobrecarregar os rins, trazendo algum distúrbio para o órgão. 

Quem tem doenças renais está no grupo de risco do coronavírus?

Sim!

A imunidade baixa é uma das características que pessoas com doenças renais podem apresentar.

O Covid-19, portanto, pode acabar se manifestando em pessoas que apresentem o quadro. A falta de produção de hormônios que pode ocorrer em quem tem doenças renais também pode facilitar a manifestação do coronavírus. 

Porém, há uma ressalva: é necessário entender o estágio da pessoa que possui a doença renal. Se a pessoa estiver em um nível considerado baixo pode não apresentar problemas com imunidade e também a produção hormonal. 

De qualquer forma, é essencial de que o paciente evite aglomerações, e se possível, visitas aos hospitais para o tratamento no tempo da pandemia.

Em caso de diálise, o tratamento deve continuar ocorrendo normalmente para que não ocorra a interrupção e o organismo sofra com a ação. 

Pacientes transplantados também devem ter atenção.

É necessário seguir recomendações médicas sobre como fortalecer a imunidade durante o período e também evitar estar em locais de risco, como hospitais ou com aglomeração. 

Você viu nesse texto:

  • Os rins são responsáveis por cuidar da filtragem de boa parte dos nutrientes do organismo;
  • Também são responsáveis pela produção de hormônios e pelo fortalecimento da imunidade no corpo;
  • Quem possui doença renal pode estar no grupo de risco em relação ao coronavírus e deve evitar aglomerações, principalmente em hospitais;
  • Cuidar da saúde dos rins é essencial e pode ser feita de forma simples. Manter uma vida saudável e consumindo de 2 a 3 litros de água por dia ajuda e muito o trabalho do órgão;
  • Dependendo da doença renal, pode ser necessário procedimento cirúrgico ou tratamento intensivo.

Mais sobre saúde e bem estar

O coronavírus pegou o mundo de surpresa. Muitas pessoas que estão em quarentena agora sequer poderiam imaginar há meses atrás que o mundo iria parar por conta de um vírus tão letal e que fez tantas vítimas ao redor do globo. 

Por isso, manter a sanidade para encarar os últimos acontecimentos não tem sido uma das tarefas mais fáceis. A saúde mental vem sendo tema sobre como cada um pode encarar esse período complicado, mas sem atingir a mente o emocional. 

Pensando nisso e como uma forma de te ajudar, a ObaBox traz um texto especial para falar sobre esse assunto. Não deixe de conferir Cuide da sua saúde mental durante a quarentena e a pandemia do Coronavírus

Esperamos que goste da leitura!

Você gostou do conteúdo? Esperamos que sim! Então, não deixe de compartilhar esse texto em suas redes sociais com quem precisa saber mais sobre como cuidar da saúde do rins.

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *