Você sabe comprar discos de vinil pagando um preço justo para aumentar sua coleção sem prejuízos?

Desde que os vinis e vitrolas voltaram com tudo, o mercado tem se aproveitado bem da situação.

Alguns lojistas e vendedores autônomos jogam o preço nas alturas para aproveitar a alta procura, enquanto outros vendem discos usados em mau estado a baixos preços, enganando o consumidor.

Com este post, nosso objetivo é ajudar você a se livrar de enrascadas para comprar seus discos de vinil sem peso na consciência ou no bolso e ser feliz. Que tal?

Siga em frente e boa leitura!

Antes de começar a comprar, busque doações

Sabemos que este post tem a proposta de apresentar dicas para que você saiba como comprar discos de vinil, mas antes de pensar nisso, você pode tentar economizar uma grana com doações.

O resgate do universo dos vinis tem feito muita gente comprar, vender e até trocar discos, mas é bem verdade que tem gente que não está nem ligando para essa nova onda.

Com isso, pode ser que pessoas da sua família, por exemplo, tenham discos parados, sem uso e só acumulando poeira em casa.

Não custa perguntar a respeito para tentar descobrir se alguém pode presentear você com um disco de vinil que seja de seu interesse.

Isso pode ser legal inclusive para que você tenha mais dinheiro disponível para os exemplares que realmente precisar comprar.

Pense a respeito dos discos que você mais gostaria de ter

Outra questão que você precisa considerar antes de comprar discos de vinil é em quais você gostaria mesmo de ter.

Ainda que algumas pessoas queiram apenas colecionar e poder contar ao mundo que têm uma vasta coleção de vinis, a maioria quer mesmo é poder ouvir os discos e curtir seu som característico.

Acontece que, na era do streaming, discos de vinil podem ser bastante caros, o que pode fazer com que seja inviável sair comprando todo e qualquer disco que pareça interessante.

Tenha em mente que, mesmo que o som digital não seja o seu favorito, você pode ouvir um disco inteiro online, muitas vezes de graça, para conhecê-lo melhor e saber se quer tê-lo ou não no vinil.

Ainda, saiba que não há problema nenhum em formar sua coleção aos poucos. Isso pode até dar a você a oportunidade de ir aprendendo com suas experiências de compra para achar vinis bons e mais baratos e tirar proveito desse aprendizado.

Saiba onde encontrar discos de vinil novos e usados para comprar

Agora sim, podemos falar sobre onde comprar discos de vinil. Se você quer comprar discos novos, vai encontrar lojas especializadas online, em gigantes como a Amazon e também produtoras que vendem seus discos.

Outra possibilidade são as livrarias que preservam o hábito da venda de mídias físicas de música. Vale o alerta: nem toda livraria que vende CDs, vende discos de vinil também.

Então, você vai ter que pesquisar a respeito.

Caso você queira comprar discos usados, tem a opção de recorrer a sebos e feiras de música. Além disso, pode também encontrar pessoas vendendo discos pela internet.

O que você precisa ter em mente é que existem lojas e vendedores que praticam preços abusivos. Por isso, se você encontrar o álbum que mais deseja à venda, pesquise seu preço no mercado antes de se decidir pela compra.

Aprenda a avaliar as condições de um disco de vinil e seu preço

Existem diferentes fatores que vão determinar o quanto custa um disco de vinil. É interessante que você tente descobrir se o exemplar é considerado raro ― aquele que é difícil de achar e que tem muitos interessados ― ou se é encontrado em diversas fontes no mercado.

Um disco difícil de achar, mas que quase ninguém quer não deve ser tão caro quanto o disco de vinil raro, por exemplo.

Por sua vez, um disco que pode ser facilmente encontrado, mas pouca gente quer não pode custar tanto quanto um que muitas pessoas queiram comprar.

É bom que você saiba também que existem formas de avaliar um disco de vinil usado para saber qual é o seu estado.

É isso o que vai definir se vale a pena comprá-lo ou se o preço de venda está adequado.

Existe uma avaliação internacional que determina o estado dos discos de vinil. Vendedores que sabem disso costumam classificar seus discos ou, ao menos, sabem explicar os interessados suas condições seguindo essa avaliação.

Começando pela classificação mais alta, o que temos é o seguinte:

  • Sealed Albums ou Still Sealed (SS) ― discos novos ou que, ainda que sejam antigos, permanecem selados e sem uso;
  • Mint (M) ― discos não selados, mas que se mantêm em perfeito estado de conservação, ou seja, sem arranhões, sem danos à capa ou ao encarte e sem manchas causadas pelo tempo ou uso;
  • Near Mint (NM ou M-) ― discos quase perfeitos que se mantêm sem problemas de sonoridade ou defeitos ou marcas visíveis;
  • Excelente (E) ― discos que apresentar leves sinais de desgaste e manipulação que, apesar de presentes, não afetam a sonoridade. Sua capa e encarte devem estar em bom estado;
  • Very Good (VG) ― discos com algumas imperfeições que não afetam a sonoridade ou que não provocam ruídos não sobressaiam ao som de cada faixa. Sua capas e encartes podem estar marcadas, com alguns remendos, mas nada que seja significativo;
  • Good (G) ― discos com riscos mais evidentes, mas que ainda mantêm a boa sonoridade a cada faixa. Desde que ainda sejam funcionais, as capas e encartes podem ter marcas mais significativas e cortes mais profundos
  • Poor (P) ou Fair (F) ― discos em mau estado, com arranhões que prejudicam a sonoridade, ou discos que levemente empenados ou desgastados a ponto de inviabilizar seu uso.

Quer você decida comprar discos usados ou novos, saber avaliar seu valor é importante para evitar comprometer seu orçamento com preços abusivos.

Pode ser até que o ato de garimpar lojas, sebos ou o universo digital em busca das melhores propostas se torne um hábito que vai fazer com que o momento de finalmente escutar o disco de vinil seja ainda mais especial e prazeroso.

Precisa de um toca-discos para rodar sua crescente coleção de vinis? Leia também: ObaRetrô ou ObaVintage: qual a melhor escolha para você?