Viajar pelo mundo e se comunicar sem dificuldades, acompanhar filmes sem legenda, entender a letra de suas músicas favoritas, conseguir um novo emprego…

Existem diversos motivos para aprender um novo idioma, mas isso nem sempre é fácil.

Você sonha em alcançar a fluência em um segundo idioma? Quer se tornar poliglota?

Neste post, trazemos 9 dicas que podem ajudar você a alcançar seus objetivos. Acompanhe!

1. Recorra aos aplicativos de idiomas

Especialmente se você já tem alguma base gramatical dos idiomas que gostaria de aprender, os apps especialmente desenvolvidos para este propósito podem ser de grande ajuda.

Talvez, o mais famoso entre eles seja o Duolingo, mas temos um post sobre aplicativos para aprender idiomas que vai apresentar a você outras opções, além de explicar por que vale a pena tentar esse tipo de ferramenta.

É comum que os apps se baseiem no conceito de “gamification”, ou seja, criem alguma estrutura de jogo e competição contra você mesmo e contra outros participantes.

Algo que, no fim das contas, acaba motivando os usuários a seguirem com as aulas diárias e se dedicarem aos estudos.

2. Coloque seu celular no idioma que está aprendendo

Uma boa forma de naturalizar algumas palavras e expressões em outro idioma é trazê-las para o nosso dia a dia. Você pode fazer isso ao configurar seu celular na língua que deseja aprender.

A maioria dos comandos que seguimos no celular hoje flui quase que automaticamente, não é mesmo?

Ainda assim, a mudança lhe dará a oportunidade de reparar na grafia de algumas palavras e, caso você precise resolver algum um pouco mais “complexo” no aparelho, se desafiará a fazê-lo compreendendo o outro idioma.

3. Assista a filmes e séries no idioma original

Filmes e séries dublados fazem parte da sua realidade? Hora de mudar o tempo verbal: faziam porque, daqui para frente, você vai assisti-los em seu idioma original ou com áudio no idioma que você quer aprender.

A experiência é mais legal no idioma original, assim, busque conteúdos produzidos nos países que falam a língua de seu interesse.

No começo, acompanhe os filmes e séries com legenda em português. Depois, assista aos mesmos conteúdos com legenda no mesmo idioma do áudio e, por fim, avance para uma experiência sem legenda!

4. Fale sozinho para praticar

Se você ainda não bate altos papos consigo mesmo, é hora de começar e, de preferência, no idioma em que está aprendendo. Tente usar o vocabulário que você tem para formar frases e até para explicar algo que você ainda não sabe o nome.

Exemplo:

Se você está falando sobre as frutas que gosta, mas não sabe dizer melância, descreva-a como pode: uma fruta grande, oval, verde por fora e vermelha por dentro. Captou a ideia?

Caso sua mente seja criativa e imaginativa, sinta-se livre para criar diálogos, interpretar papéis e se divertir!

5. Ouça músicas e podcasts

A escuta é uma das melhores formas de aprender um novo idioma. A gente sabe que o desejo maior é conseguir falar e se comunicar logo, mas para reproduzir algo usando a gramática e a pronúncia correta, ouvir primeiro e com frequência é fundamental.

Descubra músicas que sejam do seu interesse. Se possível, acompanhe-as com a letra para ir identificando palavras que você não decifrou de ouvido e ir aprendendo como pronunciar cada uma delas.

Se você tem um nível intermediário no idioma que está aprendendo, ouvir podcasts feitos por falantes nativos é um excelente desafio. No começo, pode ser que você não entenda quase nada, mas logo o ouvido começa a ficar “treinado” e você passa a identificar e a aprender palavras.

O auge do seu processo de aprendizado será quando você puder ouvir a um programa inteiro e entendê-lo por completo!

6. Faça anotações

Em um mundo cada vez mais digital, há quem subestime a importância de realizar anotações. Não cometa esse erro!

Sempre que possível, anote o que você está aprendendo para que possa consultar em caso de dúvidas e, muito importante, para que tenha mais sucesso ao internalizar o conhecimento adquirido.

Anote o máximo de coisas que puder, mas faça o possível para evitar o português. Se lembra do exemplo da melância? Tenha isso em mente e, de preferência, anote significados e regras usando suas próprias palavras, mas no idioma que está aprendendo.

7. Mantenha a constância e não desista

Estudar um novo idioma é desafiador. Por isso, há quem acabe desanimando ou até se apoiando na realidade de uma rotina corrida e puxada para estudar só de vez em quando.

Se você seguir por esse caminho, não vai conseguir aprender.

Manter a regularidade é importante. Seguindo os padrões das escolas tradicionais, é interessante que você separe uma horinha para estudar três ou, pelo menos, duas vezes por semana.

Ainda, se você tem interesse em seguir o que professores e soluções mais modernas indicam, saiba que a recomendação é de estudar ao menos 15 minutos todos os dias!

8. Participe de grupos de conversação

Já pensou ter a certeza de que aprendeu tudo o que precisa de um idioma, ter a oportunidade de ir ao exterior e, ao chegar lá, descobrir que não consegue se comunicar como gostaria? Frustrante é pouco para descrever algo assim.

Para muita gente, fazer os exercícios de fala nos aplicativos de idiomas, falar sozinho e entender filmes e podcasts é um bom indicativo de que o aprendizado vai muito bem.

Entretanto, a interação com o outro pode apresentar alguns desafios e, por isso, convém buscar formas de se preparar.

Existem grupos online que ajudam pessoas a encontrar parceiros para praticar a conversação. Caso você não se sinta à vontade para interagir com estranhos, tente encontrar pessoas conhecidas que sejam fluentes ou que também estejam aprendendo e podem praticar com você.

9. Se der medo, vai com medo, mas vai!

Falamos de procurar gente para tentar se comunicar no idioma que está aprendendo e você já balançou a cabeça em negativa?

Geralmente, falar com os outros ou falar em público são os principais desafios para quem está aprendendo um novo idioma, sobretudo no caso de adolescentes e adultos.

Sabe aquela história de que crianças aprendem idiomas com mais facilidade? Um dos motivos por trás dessa ideia é que os pequenos são mais destemidos.

Tudo em sua vida é um grande processo de erros e acertos, então, se sentem medo, eles encaram assim mesmo.

Inspire-se nisso e tenha em mente que a maioria das pessoas que é bilíngue ou poliglota conhece muitos dos desafios que você está prestes a enfrentar.

A interação com essas pessoas pode, inclusive, resultar em dicas que vão potencializar seu aprendizado.

Por fim, lembre-se sempre de seus objetivos ao aprender um novo idioma e use-os de motivação sempre que você pensar em desistir. O esforço vai valer a pena!

Gostou do post e tem alguma outra dica útil para quem está aprendendo um idioma? Deixe seu comentário!