Imagina que você está na academia, para ser mais exato em uma segunda-feira depois de se jogar em várias baladas no final de semana. 

Complicado completar aqueles 30 minutos de esteira, não? Se for um treino ainda mais pesado vai ficar difícil encontrar ânimo para completar o circuito, certo? 

Nessas horas você precisa de algo para dar aquele ânimo na hora de mandar a preguiça embora para malhar. 

Não estamos falando de energético, suplementos e outras coisas, mas sim daquilo que começa aquecendo nossos ouvidos, penetrando depois em nossas mentes e corações: a música. 

No post de hoje, nós mostraremos como uma playlist top pode fazer a diferença no seu treino, contribuindo para sua saúde e bem-estar. Boa leitura!

A música e a performance durante a atividade física

É perceptível que uma trilha sonora faz toda a diferença no desempenho de quem gosta de se exercitar e a própria ciência já reforçou esse argumento. 

De acordo com pesquisadores da Universidade Brunel, em Londres, as batidas sonoras otimizam o consumo de oxigênio, estimulando os batimentos do coração. 

O levantamento, que tem como base 139 pesquisas de várias instituições de saúde internacionais, mostrou que a música interfere em áreas do cérebro que liberam o neurotransmissor Dopamina, que é ligada a emoção, euforia e cognição. 

O estudo conclui que a Dopamina melhora a contração do músculo cardíaco, aumentando a resistência do corpo durante uma atividade física. 

Além dessa comprovação técnica, a música proporciona à pessoa outros benefícios agregados que são: 

Estímulo corporal

Além de favorecer a resistência corporal como dissemos anteriormente, a música traz boas sensações para o treinamento que tem impacto direto na motivação. 

Por exemplo, imagine uma aula de spinning onde a pessoa pedala de forma sincronizada em uma bicicleta ergométrica simulando trechos com subidas e descidas. 

Além de ser uma aula marcada por intensa interatividade entre professor e aluno, a atividade conta com o auxílio da música, por meio de melodias mais rápidas e calmas, personalizando o percurso que está sendo feito.  

Eleva o nível de bem-estar

Curtir o som que você gosta ajuda o tempo passar mais rápido, deixando o treino mais leve e divertido. 

Além disso, a atividade física ajuda a liberar hormônios do organismo que tem impacto direto na sensação de alegria e bem-estar no pós-treino. 

Reduz a sensação de dor

A música também auxilia nas percepções de fadiga e dor muscular durante a atividade. Portanto, enquanto você escuta a melodia, é possível aliviar as tensões provocadas pelo exercício, deixando a atividade menos desgastante e mais prazerosa.  

Confira alguns gêneros musicais adequados para se exercitar

Agora que você já sabe os benefícios das canções também para o seu corpo, bora montar aquela playlist top para bombar o seu treino? 

Nas principais plataformas de streaming como Deezer e Spotify é possível montar listas de músicas bem legais. Inclusive, já existem listas prontas para esse fim.  Entretanto, é possível também, preparar uma sequência personalizada. 

Pensando em ajudá-lo, nós escolhemos alguns hits que farão a diferença na hora de malhar pesado. Confira!

Para aquela corridinha ao ar livre? 

A corrida proporciona bem-estar, ajuda a emagrecer, aumenta a performance cardiovascular e melhora o nível do colesterol. 

Portanto, você precisa de músicas para deixá-lo animado para não perder o ritmo. Fica a dica para “The Last Of The Real Ones” do Fall Out Boy e “Circles” do Post Malone. 

Aquelas que você precisa ouvir na hora de malhar

Ariana Grande, DJ Tiesto, e Twenty One Pilots são alguns dos artistas que não podem faltar na sua playlist, pois eles darão a você a energia que falta para completar o treino em alto nível. 

Além disso, acreditem: também pode rolar um sertanejo na hora de malhar.

Como assim?

Parece estranho, mas o que vale é deixar a preguiça de lado e se jogar na academia ao som de Wesley Safadão, Jorge e Mateus, Henrique e Diego e Simone e Simaria. 

Bicicleta com Indie

Para a galera que curte elevar a mente para relaxar a mente, fica a dica para artistas do estilo Indie Rock. 

Com certeza você vai desfrutar de um momento de boas vibrações enquanto pedala por percursos que queimarão suas calorias. 

Músicas instrumentais

As melodias sem vocais ajudam a manter o foco no treino, proporcionando mais energia para não desistir no meio do caminho. 

Neste contexto, fica a dica para artistas como Metallica, Led Zeppelin, Linkin Park, Aerosmith e Red Hot Chili Peppers, que apesar de não serem artistas instrumentais, possuem músicas com ritmo ‘frenético’ e batidas que manterão o estímulo nas alturas. 

Modalidades de exercícios baseadas na música: Fit Dance

A música também pode ser a essência do seu treino e você pode aderir a modalidades que são baseadas em ritmos e melodias. 

Uma delas é o Fit Dance, atividade aeróbica que, por meio de movimentos de dança sincronizados, estimulam os músculos, acelerando o metabolismo, proporcionando significativa queima de calorias. 

Além disso, a atividade se caracteriza por ser rica em alto astral e interatividade, o que contribui ainda mais para sua autoestima. 

Conclusão

O intuito do post de hoje foi mostrar a importância de conectar música e atividade física, visando aumentar o seu bem-estar e o cuidado com sua saúde. 

Procuramos dar dicas de playlists top mas, independentemente do estilo, escolha aquela que você mais se identifica e ‘bora’ malhar para cuidar da mente e do corpo.

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *