Você sabia que todo dia 30 de janeiro marca o Dia da Saudade no Brasil?

Saudade é um sentimento difícil de explicar, mas fácil de compreender.

Saudade é o sabor da comida da vovó que já se foi, é o coração disparado de um pique-esconde na infância, são as lágrimas de alegria no reencontro com um amigo dos tempos de infância…

Podemos passar um bom tempo falando sobre, mas primeiro, queremos focar nas origens da palavra e da “celebração”. Acompanhe!

A origem da palavra “saudade”

Já ouviu por aí que a palavra “saudade” só existe na língua portuguesa? Aparentemente, há muita verdade nessa afirmação.

Saudade tem origem em solitas, do latim, que significa  solidão, desamparo, abandono. Algo que vai de encontro ao significado dado à palavra tal qual a conhecemos em bom português.

O dicionário Michaelis, por exemplo define saudade como:

Sentimento nostálgico e melancólico associado à recordação de pessoa ou coisa ausente, distante ou extinta, ou à ausência de coisas, prazeres e emoções experimentadas e já passadas, consideradas bens positivos e desejáveis.

Sentimos saudades daquilo ou de quem nos faz falta. Muitas línguas (seriam todas as outras?) não têm uma palavra equivalente à saudade. Apesar disso, algumas têm expressões que podem transmitir a mesma ideia.

Falantes do espanhol dizem te extraño para manifestar que sentem falta de alguém. Já os alemães traduzem o sentimento por meio da palavra sehnsucht, por exemplo.

A “origem” do sentimento saudade

As aspas em “origem” não foram colocadas sem motivo. Certamente, não temos como dizer como, quando ou por que o sentimento de saudade surgiu no mundo.

Apesar disso, temos uma história que pode ser interessante para você que quer entender como acabamos criando um Dia da Saudade em nosso país.

Resgates históricos dão conta de que o sentimento foi manifestado por portugueses que estavam no Brasil durante a colonização.

Os “portugas” sentiam falta da “terrinha”, de suas famílias e de tudo o que conheciam antes de virem para cá. Assim, difundiram a palavra saudade por aqui.

Por sua capacidade de expressar bem o sentimento, “saudade” virou tema de poemas, músicas, cartas de amor e mais.

Com isso, tornou-se tão importante que acabou ganhando um dia para celebrar tudo o que significa: 30 de janeiro.

A saudade expressa na arte

Já que falamos dos portugueses para comentar as origens da saudade, nada mais justo do que citar Fernando Pessoa e seu poema temático:

Saudade

Eu amo tudo o que foi
Tudo o que já não é
A dor que já não me dói
A antiga e errônea fé
O ontem que a dor deixou
O que deixou alegria
Só porque foi e voou
E hoje é já outro dia.

A obra do célebre poeta nascido em Lisboa é apenas uma das incontáveis que tem a saudade como foco.

Entre os brasileiros, Carlos Drummond, Clarice Lispector, Mário Quintana e Martha Medeiros figuram entre os que levaram o sentimento para os poemas.

Além deles, vários compositores colocaram “saudade” em suas músicas. Consegue pensar em alguma? Compartilhe com a gente nos comentários!

Por aqui, lembramos logo de Tom Jobim e os versos de Chega de Saudade:

Chega de saudade
A realidade é que sem ela não há paz
Não há beleza é só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim
Não sai de mim, não sai

Mensagens sobre a Saudade

Nesse dia, há quem sempre homenageie as pessoas queridas, algumas que já se foram ou outras que estão distante, geograficamente falando. E nesse momento de pandemia, até mesmo pessoas que moram ao nosso lado “estão longe”.

Uma forma simples, singela mas que pode derreter até os corações de pedra é mandar aquelas mensagens sobre a saudade que sentimos de quem amamos. E não faltam sites com essas mensagens. Já que você está aqui, vamos poupar seu tempo!

Fizemos uma seleção com as mais belas mensagens sobre a saudade, que encontramos nesses sites. Muitas delas são de autoria anônima ou até mesmo de autoria questionável. Mas, o mais importante é a mensagem refletir o seu sentimento, não importa quem a tenha criado.

  • Quem pensa que a distância faz esquecer, esquece que a saudade faz lembrar.
  • Sinto saudades de pessoas que nem imaginam o tamanho da falta que me fazem.
  • Não são as coisas bonitas que marcam nossas vidas, mas sim as pessoas que têm o dom de jamais serem esquecidas!
  • Ruim mesmo é ver aquilo que era rotina virando saudade.
  • Cada saudade tem um porquê, e um por quem. (Renato Russo)
  • Saudade é aquilo que fica daquilo que não ficou.
  • Sim, tenho saudades. Sim, acuso-te porque fizeste o não previsto nas leis da amizade e da natureza nem nos deixaste sequer o direito de indagar porque o fizeste, porque te foste. (Carlos Drummond de Andrade)
  • Quando penso em você, fecho os meus olhos de saudade. (Fagner)
  • Não gosto desse passarinho. Não gosto de violão. Não gosto de nada que põe saudades na gente. (Guimarães Rosa)
  • Saudade é amar um passado que ainda não passou. É recusar um presente que nos machuca. É não ver o futuro que nos convida. (Pablo Neruda)
  • Saudade é ser, depois de ter. (Guimarães Rosa)

Saudade nem sempre é algo ruim

Desde a origem, passando pela definição até chegar às expressões artísticas, a saudade vira e mexe é apontada como um sentimento doloroso, triste.

É claro que isso faz total sentido. Ninguém sente saudades de algo que não foi bom e a falta de algo bom dói mesmo, é natural.

Não é sem motivo que muita gente usa o Dia da Saudade para lembrar pessoas que partiram, revisitar memórias, rever fotos e vídeos, e contar histórias do passado.

Esse tipo de exercício pode ser muito saudável. Entretanto, não importa o quê ou quem nos faz falta, eventualmente, precisamos aprender a sentir uma saudade menos dolorida ou até uma “saudade boa”.

Pode ser gostoso lembrar os tempos de infância, por exemplo, mas é inevitável viver o tempo presente, seja da adolescência, da vida adulta ou da terceira idade.

Se a dor da saudade nos impede de seguir adiante, pode ser interessante pedir ajuda para aprender a lidar melhor com o que faz tanta falta, ok?

Saudade que (re)aproxima

Às vezes, a saudade é o sentimento que nos faz criar coragem e mandar uma mensagem ou ligar para uma pessoa da qual nos afastamos ou que se afastou de nós.

Não raro, esses afastamentos acontecem naturalmente e a gente fica achando que “se a vida quis assim, não há nada a ser feito”. Entretanto, se a situação é contornável, pode valer a pena tentar.

A saudade pode ser a razão por trás de uma importante reaproximação.

Conclusão

Ainda não descobrimos exatamente por que o Dia da Saudade foi criado, mas ele existe e é celebrado a cada 30 de janeiro.

Pode ser que você prefira viver este dia como outro dia qualquer e tudo bem. Mas pode ser que você queria dedicar algumas horas para lembrar de coisas, acontecimentos e pessoas que guarda com carinho em seu coração.

Caso opte pelo segundo caminho, desejamos que sinta apenas saudade boa!

Achou o post interessante? Compartilhe com pessoas que também gostariam de lê-lo ou até mesmo de quem você quer se reaproximar!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *