O uso de transportes alternativos compartilhados em diversas cidades levou ao aumento das vendas de bikes no país. Talvez você tenha se inspirado por essa razão ― talvez não ― e está aqui por que deseja comprar uma bicicleta.

Se tem uma coisa que sabemos que ninguém quer é gastar dinheiro a toa, não é mesmo? Por isso, antes de sair em busca de uma bike que combine com você, é bom conhecer alguns fatores que precisam ser analisados para fazer uma boa escolha.

Este post, portanto, não é uma lista das melhores escolhas e sim um pequeno guia informativo direcionado, sobretudo para iniciantes no pedal. Continue a leitura e confira nossas dicas!

O que considerar para escolher sua bicicleta

Antes de qualquer coisa, para comprar uma bicicleta você precisa pensar em quem vai usá-la e com qual finalidade.

Se o usuário da bicicleta será uma criança, é bem provável que o que você precisa buscar é uma bike infantil. Entretanto, se estamos falando de uma criança mais velha, pode ser que até mesmo uma bicicleta tamanho adulto seja adequada ― inclusive pela possibilidade de poder ser útil por mais tempo.

Além disso, o futuro dono da bicicleta está apenas começando a andar de bike ou é alguém já mais experiente, capaz de lidar bem com mudanças de marcha e afins?

Outra análise que precisa ser feita é: você busca uma bike para lazer, para usar como meio de transporte no dia a dia ou está em busca de aventura e quer descobrir qual bicicleta comprar para trilha?

Visando questões como conforto, adequação à atividade e outros, ter a resposta para essas perguntas vai ajudar você a focar suas buscas e saber como direcionar sua pesquisa avançada na internet ou em lojas físicas.

Como avaliar os modelos disponíveis no mercado

Conhecer um pouco de cada tipo de bike vai ajudar você a saber o que avaliar no momento de comprar sua bicicleta. Acompanhe:

Bicicleta infantil

Se o usuário da bike que você busca é uma criança pequena, não há dúvidas de que você precisa comprar uma bicicleta infantil.

Em geral, para agradar as crianças, quem as presenteia foca bastante na aparência que, como haveria de ser, é especialmente pensada para agradar aos pequenos. Para fazer uma boa compra, porém, é preciso pensar além dos temas de desenho animado, princesas ou super-heróis.

Antes de qualquer coisa, você precisa identificar o aro ideal ― que costuma variar entre 12, 14, 16, 18 e 20 ―, já que isso influencia o tamanho da bicicleta. O tamanho por sua vez, tem relação tanto com a faixa etária quanto com a altura da criança.

Além disso, é importante verificar se o modelo acompanha rodinhas e, principalmente, se o freio é leve e de fácil acionamento. Isso porque, por vezes, crianças ainda estão desenvolvendo sua coordenação e senso de direção e o mecanismo de frenagem é fundamental para a sua segurança;

Bicicleta para iniciantes

Não existe idade máxima para começar a pedalar. Assim, podemos estar falando de adolescentes, jovens adultos ou até jovens idosos! Seja qual for a idade do usuário, o mais interessante é começar com uma bicicleta comum porque são mais simples e, consequentemente, mais baratas.

Bicicletas comuns são aquelas que têm apenas uma marcha com coaster brakes, nome dado ao componente que permite que a frenagem seja feita ao se pedalar para trás.

Por serem mais simples, são muito indicadas para quem está aprendendo ou tentando descobrir se vai conseguir se adaptar à vida de pedalar por aí. É preciso saber, porém, que essas bicicletas não são tão leves nas subidas justamente por não possuírem marchas;

Bicicletas para transporte

Se você busca algo mais avançado pensando não somente no lazer, mas na bike como meio de transporte, precisa avaliar questões como o número de marchas, leveza e outras características afins para descobrir qual bicicleta comprar.

Uma bike com mais marchas possibilita que o usuário tenha mais velocidades, mas não é correto pensar que quanto mais marchas, melhor é a bicicleta.

Escolher um modelo com mais de 18 marchas, por exemplo, para rodar em uma cidade majoritariamente plana pode ser um desperdício. Isso porque, as primeiras marchas servem para facilitar subidas mais pensadas. No fim das contas, tudo depende da forma de uso e do local de uso.

Outro fator que você precisa considerar para comprar sua bicicleta é praticidade. Se o objetivo é usá-la como transporte, você certamente vai querer escolher um modelo mais leve para que seja mais fácil carregar a bike quando necessário.

Ainda, se pegar ônibus ou metrôs faz parte do seu trajeto, uma bicicleta dobrável pode ser ainda mais interessante;

Bicicleta para trilhas

Agora, se você está buscando um novo hobby voltado para a prática mais intensa de atividades físicas, você precisa analisar qual bicicleta comprar para trilhas.

Em geral, são bikes mais compactas e leves, de manuseio estável e com guidão mais alto para que você mantenha a postura enquanto pedala. É comum que tenham 21 marchas ou mais.

As mountain bikes podem ser bem caras, mais há modelos mais simples e mais em conta indicados, sobretudo para iniciantes e que são bons o bastante para trilhas mais leves. O mais recomendável para começar é buscar modelos MTB.

Acessórios que você precisa ter como ciclista

Além de tudo o que já foi mencionado, há outro fator que você precisa analisar para comprar uma bicicleta: o custo-benefício. Quanto a isso, você deve se lembrar de que a manutenção e os acessórios de segurança também devem ser incluídos no orçamento.

Como é de se imaginar, marcas mais conceituadas tendem a ser mais caras, mas também tendem a ter mais qualidade. Seguindo a lógica, bicicletas mais baratas são investimentos mais acessíveis, mas tendem a precisar de manutenção com mais frequência. Por isso, analise bem.

Por fim, tenha em mente que existem alguns itens que são importantes para a segurança do usuário e para garantir mais praticidade e uma experiência mais agradável no pedal. Veja só:

  • Capacete ― indicado para todos os ciclistas, independente de se a lazer ou na prática esportiva;
  • Joelheiras e cotoveleiras ― itens indicados para crianças, idosos ou para aqueles que realizam pedaladas de maior intensidade;
  • Óculos ― indicados para ciclistas em geral, sobretudo os que usam a bicicleta como meio de transporte ou fazem trilhas. Sua função é proteger os olhos de insetos e detritos que podem causar danos às vistas;
  • Luvas ― indicadas para quem usa a bike para transporte ou faz trilhas visando garantir mais conforto e proteger as mãos em caso de queda;
  • Faróis e refletores ― acessórios que devem equipar as bikes usadas para transporte ou em trilhas, por questão de sinalização e segurança;
  • Garrafinha ou mochila de hidratação ― itens indicados a quem pretende pedalar por distâncias maiores;
  • Compressor de ar, como o ObaSafe ― para calibrar os pneus antes de sair de casa;
  • Lanterna, como a Obatática ― indicada, sobretudo para os trilheiros ou para quem pedala à noite, visando a segurança em caso de problemas;
  • Roupas especiais, como bermuda e sapatilha de ciclismo ― indicadas para quem faz trilha.

Com tudo isso, para comprar sua bicicleta analise bem os objetivos de uso e os fatores que influenciam em sua qualidade. 

Busque se manter dentro do seu orçamento, mas lembre-se de que optar por bikes considerando apenas seu preço pode logo se revelar uma má ideia.

Gostou do post? Compartilhe-o com alguém que pode se tornar seu companheiro ou companheira de pedal!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *