Acesso ao celular, acesso ao e-mail, ao internet banking, à cada uma das redes sociais. Por segurança, somos orientados a não usar a mesma combinação em todos os logins, mas como lembrar todas as senhas desse jeito?

Atualmente, a biometria digital nos celulares e o reconhecimento facial que alguns aplicativos usam pode facilitar a vida. Entretanto, senhas de acesso ainda são usadas e é comum que a memória falhe mesmo.

Sabendo que os processos de recuperação de acesso podem ser trabalhosos, separamos algumas dicas para que você possa criar, memorizar e gerenciar senhas com mais facilidade. Confira!

Fácil de lembrar, mas que seja segura

É óbvio dizer que, para não esquecer uma senha de acesso, você deve usar uma combinação que é fácil de se lembrar. Note, porém, que há uma ênfase em fácil de lembrar e não somente em fácil.

Acredite se quiser, mas 123456 está entre as senhas mais usadas e, também, entre aquelas que são menos seguras. Tem gente que acha que senha é uma mera formalidade porque não pensa nas informações que podem ser acessadas por terceiros caso alguém hackeie o dispositivo.

Considerando este e outros perigos, escolha combinações que sejam fáceis para você e não que sejam fáceis para qualquer um. Como? Considerando fatores que apenas você sabe ou que terceiros não podem descobrir facilmente para gerar senhas.

Com isso, evite usar sua data de aniversário ou o nome dos filhos, mas sinta-se à vontade para mesclar elementos que você conhece bem e que, por isso, tem boas chances de se lembrar.

Conheça os “requisitos básicos” de uma senha

Falamos em “requisitos básicos” assim, entre aspas, porque as regras podem variar ou sequer existir. Se você prestar atenção, porém, vai reparar que é cada vez mais comum que sites ou aplicativos solicitem que o usuário crie senhas com oito ou mais caracteres, ao menos um número ou uma letra e coisas do tipo.

Isso é importante porque ajuda os usuários a gerar senhas fortes. Manter os “requisitos básicos” em mente contribui para que você se lembre de que a senha tem pelo menos oito dígitos e alguns outros elementos.

É provável que, depois de digitar várias combinações e não conseguir acesso, você já tenha passado por um processo de recuperação de senha só para descobrir que o login tem requisitos que você estava ignorando.

Exemplo: Você estava lá, digitando combinações de seis dígitos só com letras minúsculas e números. Quando solicitou a recuperação, descobriu que deveria estar usando apenas uma letra maiúscula e foi por isso achou que havia esquecido a senha.

Conhecer os “requisitos básicos” comuns contribui para que você sempre os siga ao criar e gerenciar senhas, aumentando suas chances de não se confundir tanto na hora de acessar um e-mail, aplicativo ou o que for.

Use e “criptografe” algo você lembra com frequência

Todo mundo tem uma música favorita, uma banda preferida ou algo que vira e mexe povoa os pensamentos. Para evitar esquecer senhas, você pode escolher algo que lembra frequentemente, mas fazer algumas alterações em nome da segurança.

Vamos supor que você seja fã do rei Roberto Carlos e sabe até que ele nasceu em 1941. Você não precisa usar algo tão simples quanto Roberto41, ao invés disso, pode mesclar elementos e tornar a senha memorável, sendo fácil para você, mas não para qualquer pessoa. Exemplo: Rob3rto#41.

A ideia de “criptografar” a senha, portanto, é mesclar elementos que tornem mais difícil a uma pessoa mal-intencionada decifrá-la.

Pode ser que, no começo você não se lembre logo de cara que trocou um “e” por um “3”, mas vai saber que tem algum número ou símbolo “criptografando” sua senha e, com isso, não terá muita dificuldade para decorar a combinação criada.

Aposte em senhas parecidas, mas não iguais

Agora que você está aprendendo a criar senhas das quais vai se lembrar, pode estar na expectativa de criar uma única combinação e usar em tudo quanto é “lugar”. Não faça isso!

Por mais prático que seja repetir a mesma senha, isso deixa você vulnerável porque se alguém descobrir a combinação secreta, pode ter acesso a todas as informações que você tenta proteger.

Ainda pior, essa pessoa pode ter acesso ao seu e-mail de recuperação, fazendo com que você nunca mais consiga recuperar acesso aos seus perfis e contas!

Com isso, considere criar combinações parecidas para que seja mais fácil gerenciar senhas, mas fazendo variações importantes que vão tornar o trabalho de hackers ou de qualquer outro ser mal-intencionado mais difícil.

Use aplicativos gerenciadores de senha

Se a tecnologia nos força a ter muitas senhas de acesso nos dias de hoje, a tecnologia também nos ajuda a lidar com essa demanda.

Você conhece os gerenciadores de senha? Trata-se de um serviço que salva senhas de forma segura para que você as utilize sempre que necessário.

Parte dos smartphones contam com um gerenciador e, sempre que um login é feito usando o aparelho, mostram uma mensagem perguntando se o usuário gostaria de armazenar a senha no gerenciador.

O Google Chrome, navegador muito utilizado para acessar sites, também tem um gerenciador e um serviço que apresenta ao usuário a mesma oferta de salvar as senhas utilizadas.

Há ainda alguns aplicativos que cumprem essa função. Entre os principais estão:

Seja qual for o caminho escolhido, ao usar o gerenciador de senhas, você recebe uma ajudinha para fazer login. Ao entrar em um e-commerce em que você tenha cadastro e optar por acessar sua conta, o gerenciador vai pedir permissão para completar automaticamente os dados de acesso.

Se você conceder a permissão, o que demanda um simples “ok”, nem vai precisar se lembrar da senha para acessar sua conta. Usamos o e-commerce como exemplo, mas serve para basicamente qualquer serviço, exceto o desbloqueio do celular ou de outros dispositivos.

Ainda, se você decidir mudar alguma senha, em algum momento, sempre tem a opção de atualizar as informações cadastradas no gerenciador para que este continue funcionando adequadamente.

Exercite sua memória e faça login manualmente

A melhor forma de não esquecer senhas de acesso é usá-las com frequência. Assim, indo na direção oposta da sugerida na dica anterior, a dica da vez vai dizer a você que logue e deslogue de suas contas diariamente ou de poucos em poucos dias.

Você se lembra de como eram as coisas quando não era possível deixar senhas salvas ou quando não era comum ficar 24 horas por dia, 7 dias por semana logados em nossos e-mails e redes sociais?

Pois é, a cada vez que decidíamos verificar se algo novo aconteceu, precisávamos fazer login novamente e, com isso, tínhamos mais facilidade para manter as senhas de acesso fresquinhas em nossas mentes. Convém tentar de novo.

Esperamos que, com essas dicas você consiga criar e gerenciar senhas mais facilmente, e evite os transtornos da recuperação de acesso!

Se você procura mais facilidade, porém, aproveite para descobrir quais são os celulares com leitor de digital e deixe a biometria fazer parte da sua vida!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *