A essa altura, já não é novidade para ninguém que os vinis voltaram, não é mesmo? Apesar disso, pode ser que você ainda não saiba como funciona o disco de vitrola.

Nós aqui da Obabox adoramos música e não é à toa que temos nossas próprias vitrolas! Também adoramos descobrir curiosidades e desvendar algumas questões desse universo.

Por isso, pensando em você que também quer saber mais sobre os vinis, preparamos este post. Confira!

Como é feito o disco de vinil

Quando contamos a história dos vinis, explicamos a evolução que o disco de vitrola passou ao longo dos anos.

Ainda existem no mercado exemplares mais antigos que eram feitos de goma-laca.

Apesar de ter sido fundamental, o material é pesado e pouco resistente, por isso, acabou sendo substituído.

A resina do vinil entrou em cena, garantindo discos de vitrola mais leves e mais resistentes. Essa resina é despejada sobre uma placa metálica que contém as “gravações” para criar o disco de vinil.

Isso significa que a música não é gravada diretamente no disco. Há todo um processo que vem antes e que você precisa conhecer para entender como a mágica acontece.

Como funciona o disco de vinil

Vamos te contar como funciona o disco de vitrola com base seguindo a ideia de compartilhar como a música vai parar ali, no tal do bolachão.

Diferentes etapas precisam ser seguidas e vamos tentar explicá-las. Vem com a gente!

Etapa 1: a primeira gravação da música

A história começa antes de chegarmos, de fato, ao processo que cria ranhuras no vinil que possibilitam a reprodução de cada canção.

Bem antes disso, as músicas que estarão presentes no disco precisam ser gravadas em estúdio e armazenadas.

Há duas opções: o armazenamento analógico usando uma fita, por exemplo, ou o armazenamento digital, usando um HD externo.

Etapa 2: a criação do molde

A fábrica de discos de vitrola recebe essa gravação e faz a transferência das músicas para um disco de alumínio polido revestido de resina.

Esse processo de transferência é feito a partir da criação de ranhuras no disco, criando ondas sonoras impressas. Interessante, não acha?

Uma única onda pode ser criada para comportar uma música inteira, mas o mais comum é a criação de duas que sejam complementares.

Etapa 3: o banho de prata

Na sequência, o disco de alumínio recebe um banho de prata e níquel que forma uma nova camada metálica.

Essa nova camada, que é separada do disco original, se chama máster metálico e é o molde que possibilita a produção de discos de vitrola em larga escala.

O máster é ouvido para garantir que a gravação esteja adequada e, só então, é usado para fazer os discos.

Etapa 4: as prensas hidráulicas

Uma mistura de PVC e outros elementos vai junto com o máster para uma prensa e passa por diferentes processos de resfriamento e aquecimento.

Assim, a massa copia o molde e, depois, se solidifica. O processo dá origem aos discos de vinil com as devidas gravações musicais.

Quanto tempo dura um disco de vinil

A durabilidade de um disco de vinil, ou de um disco de vitrola, é relativa.

Com base no que mencionamos, se falamos de um exemplar feito de goma-laca, pode ser que o disco dure menos justamente por ser mais frágil.

Entretanto, pegando por base o tipo mais comum de disco, podemos dizer que o vinil pode durar “para sempre”, desde que bem cuidado.

A poeira, os arranhões, a umidade, as temperaturas extremas, as quedas e o mau uso são inimigos de um disco de vinil e podem diminuir sua vida útil.

Vamos a um exemplo: Com o tempo, a agulha da vitrola vai desgastando as ranhuras originais do disco e, eventualmente, isso pode prejudicar a reprodução das músicas.

Isso significa que quem quer ter discos, precisa saber cuidá-los bem e saber cuidar também do toca-discos. Agulhas precisam ser trocadas de tempos em tempos, e pode ser preciso limpar ou lavar os vinis.

Dar atenção a esses detalhes é algo que garante a alta durabilidade do disco de vitrola.

Curiosidades sobre o disco de vinil

Algumas curiosidades podem ajudar você a entender melhor como funciona o disco de vitrola ou simplesmente conhecer mais sobre o bolachão.

Separamos algumas que acreditamos que você vai curtir:

Como o vinil “reproduz” o som

As ranhuras do disco são percorridas pela agulha da vitrola e isso provoca vibrações que geram uma tensão elétrica.

Essa tensão elétrica é conduzida pela bobina e pela fiação até os alto-falantes que, por sua vez, a transformam em movimento.

Os alto-falantes têm um ímã que responde ao campo magnético gerado pela tensão elétrica. Com isso, faz o diafragma do alto-falante vibrar e reproduzir os sons.

Vinis podem ser lavados com água e detergente

Vinis acumulam poeira e é por isso que muita gente não resiste à tentação de soprá-los ou esfregá-los com a ponta da blusa.

A ideia parece boa, mas pode transferir resíduos ao disco de vitrola e danificá-lo. Por isso, é importante saber como fazer a limpeza de forma adequada.

No post com Dicas de Como Conservar Seus Discos, Vitrolas e Toca-Discos, compartilhamos algumas alternativas:

  • comprar uma escova especial para a limpeza de vinis;
  • comprar uma máquina de lavar discos;
  • utilize um kit de limpeza específico para vinis, como o vendido pela Obabox;
  • lavá-los com água e detergente neutro.

O chiado do vinil não é da gravação

Muita gente prefere discos de vitrola por gostarem do característico “chiado do vinil”. Quando escrevemos sobre O Som do Vinil, contamos que:

O barulhinho que muitos consideram um charme costuma ser, na verdade, sujeira.

Discos de vinil tem sulcos pelos quais a agulha do toca-discos passa para reproduzir o som. É comum que poeira e outros resíduos acabem se acumulando nesses sulcos ― e também na agulha ―, provocando o chiado”.

Os discos mais caros e mais vendidos da história

O disco de vinil mais caro da história é Once Upon a Time in Shaolin, de Wu-Tang Clan, um grupo nova-iorquino de hip hop.

Vendido por $ 2 milhões, esse disco de vitrola alcançou um valor tão alto, entre outros motivos, porque apenas uma cópia foi feita.

Por sua vez, o disco de vinil mais vendido do mundo é Thriller, de Michael Jackson. Ao todo, mais de 47,3 milhões de cópias foram parar nas mãos de fãs da música e dos bolachões.

Esperamos que você tenha gostado do post!Aproveite para compartilhá-lo com os amigos pelo whatsapp e em suas redes sociais!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *