Diariamente, sustentamos o peso de nossos corpos sobre nossos pés. Na terceira idade, de maneira especial, a escolha de calçados inadequados tem riscos que vão além da queda. Você sabe escolher sapato para idoso?

Quando somos mais jovens, é mais comum que escolhamos calçados mais com base na beleza do que no conforto. À medida que os anos passam, vamos entendendo que é preciso apostar mais na segurança e no bem-estar. E, felizmente, hoje há opções que combinam esses fatores a diferentes estilos.

Siga em frente com a leitura deste post para entender a importância da escolha dos calçados para idosos e conferir dicas para acertar na compra!

Por que se preocupar com a escolha dos calçados

É natural que uma senhora de 75 anos não consiga se sustentar com firmeza e segurança em cima de um salto 10 cm como fazia quando era jovenzinha. Da mesma forma, é compreensível que senhores de 75 anos não se sintam confortáveis passando horas com sapatos sociais como faziam no início da vida adulta.

O tempo muda as coisas para todos nós. A chegada na terceira idade não raro está associada à perda de elasticidade e à atrofia dos músculos dos pés. Além disso, com os anos, aumentam-se as chances de que tenhamos distúrbios do equilíbrio, o que pode levar a quedas.

Tudo isso tende a afetar a capacidade de locomoção. Um problema que pode ser amenizado com a escolha ideal de calçados para idosos por se tratarem de modelos especialmente desenvolvidos para compensar alguns “efeitos” da idade.

Ainda vale mencionar que o uso de sapatos, tênis, sandálias e outros calçados inadequados pode agravar problemas de dor crônica, deformidades nos dedos, joanetes e mais. Uma combinação de fatores que, pouco a pouco, pode afetar até a qualidade de vida e a saúde emocional do idoso.

O “calçado ideal” para a terceira idade

Existe uma série de fatores que pode nos levar ao calçado ideal. Em sua busca, tendo o objetivo de acertar na compra, a ideia é encontrar modelos que tenham o todas as características listadas abaixo ou ao menos a maior parte delas. Veja:

  • Apoio de calcanhar: uma estrutura reforçada na área do calcanhar ajuda a proteger o tendão de Aquiles, conferindo mais estabilidade no caminhar;
  • Tecido flexível: calçados com tecido maleável são mais confortáveis do que os feitos de couro ou de outros materiais mais rígidos e que demoram a ceder.

O conforto evita dores e, por consequência, evita que o idoso pise de maneira errada na tentativa de aliviar o desconforto ― uma situação que pode levar a queda e agravar dores crônicas, problemas nos pés e joelhos;

  • Amortecedor: com o avançar da idade, é comum que dores nas articulações surjam e que o organismo perca um pouco de sua capacidade de amortecer o impacto do peso do corpo durante o caminhar. Por essa razão, ao escolher calçados para idosos, dê preferência aos que tenham amortecedores;
  • Sola antiderrapante: solados antiderrapantes, além de evitar quedas, fazem com que o indivíduo se sinta mais seguro durante o caminhar. Isso porque o material utilizado tem maior aderência e é mais firme do que os demais;
  • Tiras e fechos: sandálias e sapatos para idosos costumam contar com mecanismos como tiras de velcro ou outros tipos de fecho para permitir que o calçado seja mais preso aos pés. Algo que favorece a estabilidade e a segurança no caminhar.

Além de tudo isso, você certamente pode observar a beleza dos calçados também. O gosto pessoal de quem vai usá-lo precisa ser levado em conta, o que se torna possível graças à boa variedade de sapatos para idosos existentes no mercado.

Para encontrar o calçado para idosos “ideal”, você ainda precisa se lembrar de levar em consideração características individuais. A existência de um joanete pode fazer com que um modelo que parecia perfeito acabe não sendo tão confortável, por exemplo.

Dicas do que observar na hora da compra

Nós sabemos, as informações sobre o “calçado ideal” soam muito genéricas e realmente o são, ainda que sejam dicas valiosas! Por essa razão, reunimos uma série de outras características que você pode observar ao comprar um sapato para idosos. Confira:

Atenção ao tamanho

É bem provável que, ao longo da vida, você já tenha ouvido de um vendedor que o sapato vai ceder ou que “qualquer coisa é só colocar um pouco de algodão na ponta”, não é mesmo?

Quando estamos mais jovens, encarar essas possibilidades para ter um modelo de sapato que desejamos muito pode até valer a pena. Quando falamos de idosos, porém, não convém arriscar.

O conforto, a segurança e a saúde demandam mais precisão na escolha do tamanho do calçado. Sempre que possível, convém experimentar o calçado e fazer uma breve caminhada para avaliá-lo bem.

Cuidado com a altura e largura do salto

A beleza não precisa ser deixada de lado em um calçado para idoso, tampouco o desejo de quem vai usá-lo de se sentir elegante.

Quanto a isso, é sempre importante observar a altura do salto. Quanto mais avançada a idade, menor é a altura recomendada ― algo entre 2 e 4 cm cai muito bem. Atenção, porém, para evitar sapatos rasteiros, já que também não são indicados.

Além disso, dê preferência a saltos de base mais larga já que esses garantem mais estabilidade e segurança.

Prefira modelos mais fechados

Calçados mais abertos têm mais chances de permitir que os pés “escorreguem” durante o caminhar. Essa situação pode forçar as estruturas dos pés e pernas, agravando problemas e causando dor, ou até levar a desequilíbrios que originam quedas.

Modelos mais fechados ou que tenham mais presilhas, por sua vez, evitam que o pé se movimente dentro do calçado. Assim, permitem um caminhar mais seguro e confortável;

Não se esqueça do solado

Seja qual for o tipo de calçado para idoso, certifique-se de que conta com a tecnologia do antiderrapante. Foi-se o tempo em que esse tipo de solado era grosseiro e “estragava” o visual dos sapatos. Então, não precisa se preocupar.

Priorize o conforto

Lembre-se de que, ainda que existam inúmeras opções de sapatos para idosos, o conforto de quem vai usá-los deve sempre vir primeiro!

Extras: ideias para um caminhar mais seguro

Se você quer facilitar sua vida e encurtar a busca pelo calçado ideal, procure por lojas que sejam especializadas em sapatos ortopédicos. Na maioria das vezes, esses modelos reúnem todos os fatores que são indicados para um sapato para idosos.

Ainda, informe-se sobre a disponibilidade de acessórios. Existem palmilhas ortopédicas, protetores de silicone para calos e joanetes e outros adereços que podem ser incluídos na compra para que o sapato fique ainda mais adequado às necessidades do usuário.

Por fim, se preciso for, mesmo tendo encontrado o modelo ideal de calçado para idosos, não descarte a possibilidade do uso de uma bengala de apoio para garantir mais segurança e autonomia no caminhar!

Gostou do post? Aproveite para conhecer a Obacane, a bengala dobrável da Obabox!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *