Você já ouviu falar em biometria? Sabe como essa tecnologia é aplicada e por que é utilizada em diversos modelos de celulares modernos?

Com o passar dos anos, celulares se transformaram em pequenos computadores e passaram a armazenar um volume crescente de informações sobre seus usuários. Conversas de cunho pessoal, e-mails profissionais sigilosos e até dinheiro ― por meio de aplicativos de bancos e carteiras digitais ― se encontram nos aparelhos.

Antes da biometria, as senhas numéricas e as sequências de movimentos na tela sensível ao toque foram alternativas de segurança muito utilizados. O momento agora, porém, é de conhecer melhor o leitor de impressão digital dos smartphones. Acompanhe!

O que é a biometria digital

A biometria é uma tecnologia, um processo de identificação de indivíduos que acontece por meio de um leitor de impressão digital.

É provável que você já conheça essa solução de outras situações além do uso de um celular moderno. A biometria digital é muito utilizada por planos de saúde para assegurar que o paciente que se apresenta para uma consulta é, de fato, o que tem cadastro no sistema da empresa. 

Além disso, a tecnologia também passou a ser utilizada em caixas eletrônicos como alternativa ao processo de memorizar senhas de diferentes contas e para a identificação dos eleitores.

Se você já realizou seu cadastro no sistema do convênio, do banco ou do Tribunal Superior Eleitoral, sabe que precisa posicionar o dedo em um leitor digital que vai registrar a sua impressão digital e registrá-la como sua.

O mesmo acontece no caso da biometria no celular: o usuário, seguindo a funcionalidade do próprio aparelho, cadastra um ou mais dedos que deseja utilizar para desbloquear o celular.

Para que serve a biometria no celular

A biometria no celular é uma ferramenta de segurança que substitui o uso de senhas. Além de utilizá-la para desbloquear o aparelho, há casos em que o usuário também pode contar com a tecnologia para acessar arquivos e aplicativos restritos, como o do banco, por exemplo.

Com a biometria, somente o usuário ― ou quem mais tenha sua digital cadastrada no celular ― consegue ter acesso ao aparelho e às informações nele contidas. Algo muito parecido com o uso de senhas, mas com uma diferença importante.

Senhas, sejam formadas por números, combinações alfanuméricas ou por uma sequência de movimentos desenhados na tela, podem ser esquecidas. É bem provável que você conheça alguém que anote suas senhas em um pedacinho de papel guardado em um local estratégico, não é mesmo?

Acontece que, por mais cuidadosos que sejamos, anotar senhas pode ser um risco porque se uma pessoa mal-intencionada as encontra, pode usá-las contra nós. Com isso, a biometria no celular pode ser entendida como uma alternativa mais segura e que também resolve o problema do esquecimento.

O uso e o funcionamento da biometria no celular

Em 2019, uma pesquisa sobre o uso de senhas e biometria, feita em conjunto pelas empresas Panorama Mobile Time e Opinion Box, revelou interessantes dados sobre o uso da tecnologia no Brasil.

Entre os usuários de celulares modernos no país, 43% fazem uso da biometria enquanto uso de senhas declina. Em comparação com uma pesquisa anterior, o número de usuários que usa senhas numéricas caiu de 20% para 14% e o número dos que usam os desenhos na tela caiu de 35% para 24%.

Com isso, podemos dizer que a biometria no celular é a ferramenta de segurança e identificação do usuário mais utilizada entre os brasileiros. Está se perguntando como isso é feito?

Atualmente, muitos celulares modernos têm um leitor de impressão digital no botão da “home”; o principal botão e aquele que dá acesso ao conteúdo do aparelho.

Em alguns casos, esse botão se encontra na parte frontal, logo abaixo da tela. Em outros, encontra-se na parte traseira ― o que é comum quando a tela ocupa um espaço maior na frente do aparelho.

Existem também os aparelhos que contam com a tecnologia do leitor digital na própria tela, dispensando a necessidade de botões. Essa possibilidade encanta, sobretudo aqueles usuários que preferem que a tela de seus celulares seja a maior possível.

Por que a biometria é uma tecnologia segura

A essa altura, você já sabe que a biometria no celular é mais prática do que o uso de senhas. E, pelo que dissemos sobre esquecimentos ou o risco de que alguém descubra seus códigos, sabe também que é uma tecnologia mais segura.  Mas, por que?

A questão é que nenhuma pessoa no mundo tem impressões digitais iguais às suas. Nem mesmo irmãos gêmeos idênticos compartilham o “desenho” que forma a suas digitais.

Isso significa que, ao habilitar a tecnologia, só você consegue ter acesso ao seu aparelho e a informações sensíveis que estejam protegidas pela biometria. Um aplicativo de banco, por exemplo, sempre pede a senha ou a digital para o acesso e, sem essas informações, não é possível visualizar os dados da conta ou fazer transações.

O que o sistema biométrico faz é registrar as suas impressões digitais como se fizesse uma “foto” bem detalhada delas para saber como identificar você. E é por isso que não há como outra pessoa conseguir enganar o sistema colocando o próprio dedo no leitor digital.

Atenção: se você outra pessoa cadastrar a digital em seu aparelho, essa outra pessoa também vai conseguir acessá-lo. Isso, porém, só deve acontecer com a sua autorização!

Interessante, mas não gostei. E agora?

Pela praticidade, segurança e popularidade, a tendência é que cada vez mais celulares modernos contem com a tecnologia da biometria. Mas se você não está no grupo daqueles que ficaram encantados com essa tecnologia, não se preocupe.

Celulares que contam com um leitor de impressão digital mantêm a opção de uso de senhas numéricas para aqueles que não querem ou não podem usar a biometria. Então, a boa notícia é que se você não gostou, não precisa usar.

E uma notícia ainda melhor é que, se depois de decidir não usar a biometria, você mudar de ideia, vai poder cadastrar sua impressão digital em seu aparelho celular.

A função pode ser ativada ou desativada a qualquer momento e o usuário tem liberdade para determinar que tipo de informação deseja proteger biometricamente.

Gostou do post e quer seguir aprendendo sobre tecnologia? Confira nossas dicas para economizar a bateria de seu celular!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *