O que você sabe sobre o yoga? Quem pratica sabe que o yoga vai muito além da ideia de contorcer o corpo para alcançar determinadas posições sem que isso pareça fazer algum sentido.

Yoga é uma palavra que deriva do sânscrito “yuj” que quer dizer unir ou integrar. Assim, de forma simples, podemos dizer que o yoga é um conjunto de conhecimentos acumulados por mais de 5 mil anos que têm por objetivo integrar mente, corpo e respiração.

Está achando interessante e quer saber mais? Este é um post de yoga para iniciantes e que trata de seus benefícios, além de apresentar dicas para você que sempre ouviu falar na prática, mas só agora se interessou de fato.

Confira!

O que é yoga, afinal?

A princípio, pode parecer que o yoga é um tipo de atividade física. Para aqueles que sabem que existe uma ligação com o budismo, pode existir o entendimento de que o yoga é algo relacionado à espiritualidade.

E não é que essas concepções estejam erradas, mas sim que é preciso tentar entender o yoga de forma mais ampla. Para isso, é válido considerar que yoga é um conceito ou uma filosofia que tem como foco a união do praticante com seu corpo e o equilíbrio de sua mente.

Ainda, a prática do yoga tem por objetivo contribuir para que as pessoas entendam melhor a importância e pratiquem o respeito com o próximo, assim como vivam de forma mais harmônica, alinhando pensamentos, palavras e ações.

Para isso, o yoga aposta em técnicas de respiração chamadas pranayamas, em posturas chamadas asanas― que muitos identificam como os “contorcionismos” do corpo ― e na meditação.

Os benefícios que o yoga apresenta

O yoga pode ser praticado por crianças, jovens, adultos e idosos. Eventualmente, algum problema de dor crônica ou de mobilidade reduzida podem levar a algumas limitações e, quanto a isso, é sempre importante buscar orientação profissional.

Dito isso, é hora de conhecer os benefícios do yoga para a sua saúde e para a sua vida de um modo geral. Veja só:

Redução do estresse e da ansiedade

Você sabia que o Brasil é o país mais ansioso do mundo? Quem nos traz essa informação é a Organização Mundial da Saúde (OMS) que aponta ainda que cerca de 18,6 milhões de brasileiros convivem com o problema.

Se você faz parte desse grupo ou se lida com outras questões que prejudicam sua saúde mental e bem-estar, como o estresse, saiba que o yoga pode ajudar.

A meditação e os exercícios de respiração envolvidos na prática vão ajudar você a se concentrar no presente, algo que contribui para a redução da ansiedade.

Além disso, ainda que você se habitue a fazer as ásanas, a concentração exigida também vai ajudar você a manter o foco no momento vivido.

O relaxamento físico e mental que a prática proporciona também deve ser levado em consideração, sabendo que pode ser um bom aliado inclusive no combate à depressão.

Melhora o condicionamento físico

Existem diferentes tipos de yoga e uns focam nas posições ou asanas de forma mais intensa. Esses são os que mais contribuem para a melhora do condicionamento físico por meio do fortalecimento e definição da musculatura.

Seu condicionamento atual não é dos melhores? Não se preocupe, você pode escolher uma prática de yoga mais leve e, em todo caso, contar com posições de yoga para iniciantes.

Reduz dores corporais

Lembra-se de quando dissemos que o yoga ajuda a promover a união do praticante com seu próprio corpo? Para fazer as posições, você vai precisar se conhecer cada vez melhor e isso lhe ajudará a desenvolver ou a aprimorar sua consciência corporal.

Como consequência, você vai ser capaz de perceber com mais facilidade sua postura em outros momentos do dia a dia. Assim, poderá se corrigir de forma a evitar ou minimizar dores.

Ainda, a prática do yoga promove o alongamento do corpo e isso ajuda a liberar e aliviar tensões, além de aumentar a flexibilidade da musculatura. Algo que pode ajudar a combater até mesmo dores crônicas.

Melhora a qualidade do sono

Ao reduzir a ansiedade e o estresse, o yoga é um grande aliado da qualidade de seu sono. Algo que também está atrelado ao relaxamento corporal que a prática promove.

Ainda, o yoga tem impactos na produção de melatonina, o “hormônio do sono”. Com isso, não só ajuda você a ter uma noite melhor como contribui para regular seu sono de forma mais constante.

Ajuda a controlar a pressão

O yoga contribui para ampliar a capacidade respiratória e melhora o funcionamento do coração, uma vez que favorece a melhoria na circulação e que regula o sistema nervoso.

Com isso, fortalece pulmões e coração. Além disso, a prática melhora o sistema endócrino e a união de todos esses fatores contribui para o controle da pressão arterial do praticante.

Como começar a praticar yoga

Uma das melhores formas de começar a praticar o yoga é encontrando um centro especializado que ofereça aulas de yoga para iniciantes. Nem sempre isso é possível, porém.

Assim, se você está pensando em praticar yoga em casa, saiba que existem diversos aplicativos de treino que podem ajudar. É o caso, por exemplo, do Dog Down, do Daily Yoga e do Asana Rebel, por exemplo.

Outra opção é buscar por conteúdos, especialmente aqueles em vídeo, disponibilizados gratuitamente na internet para que você aprenda posições de yoga para iniciantes.

Em geral, você vai precisar de:

  • um local tranquilo e confortável;
  • um mat ou tapetinho de yoga (enquanto não tiver pode usar toalhas ou até mesmo o chão sem nenhum tipo de cobertura);
  • roupas confortáveis e flexíveis para não limitar seus movimentos;
  • bom senso para respeitar seus limites e evoluir em seu próprio tempo.

O que mais você precisa saber para praticar yoga

Além disso, há algumas questões que podem surgir na mente de quem está pensando em praticar yoga, mas ainda não tem muita afinidade com essa ideia. Vamos a elas:

  • você não precisa ser flexível para começar porque a prática tem como um de seus benefícios justamente ajudar você a adquirir essa flexibilidade;
  • yoga não precisa ser uma prática paradona, uma vez que há modalidades como o power yoga que favorecem consideravelmente a perda calórica;
  • yoga não é só para mulheres ou pessoas com estilo de vida “alternativo” e, para praticar, basta querer;
  • praticar yoga não é o mesmo que meditar porque vai além incluindo as posições ou asanas e promovendo um equilíbrio ainda mais forte entre mente, corpo e respiração.
  • a prática do yoga pode durar o tempo que você quiser, conforme sua própria disposição e rotina;
  • yoga não é uma prática religiosa e não se destina apenas a pessoas com determinada crença.

Por fim, pode ser que tão logo comece a praticar o yoga, você se sinta melhor consigo mesmo e isso é ótimo.

Caso não aconteça, porém, recomendamos persistência com base no entendimento de que são necessários cerca de três meses para que a pessoa comece a realmente perceber os benefícios do yoga.

Gostou do post? Aproveite para conhecer também nossas dicas de como meditar em casa!

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *