Os sistemas de armazenamento em nuvem são ótimos para que as pessoas possam registrar informações importantes no dia a dia, com total segurança e comodidade. 

Quem trabalha nos mais diversos setores corporativos, sabe da necessidade de organizar os arquivos de forma funcional, com o objetivo de não os perder. 

Muitas vezes salvar estes materiais em dispositivos físicos como computadores e tablets pode sobrecarregar os equipamentos, correndo o risco de que eles apresentem defeitos e seus arquivos sejam perdidos. 

Pensando nisso, vamos abordar mais detalhes sobre os diferenciais do armazenamento dos arquivos em nuvem e alguns dos mecanismos disponíveis para fazer isso. Boa leitura!

Por que armazenar dados em nuvem? 

De acordo com estudo da Frost & Sullivan, empresa de consultoria de negócios, análise e pesquisa de mercado, 92% das companhias já usam este serviço, sejam elas da esfera pública ou privada. 

Portanto, se o seu negócio ainda não está inserido neste conceito, é melhor você começar a rever suas prioridades. 

Os sistemas analógicos não são conectados, o que inviabiliza o compartilhamento e armazenamento de arquivos, por exemplo, entre colegas de trabalho. Além disso, o número de pessoas que usam os arquivos é limitado. 

Pensando nisso, os softwares de armazenamento de arquivos estão no mercado para preencher essa lacuna, possibilitando que várias pessoas acessem um mesmo material simultaneamente. Além disso, é possível deixá-lo arquivado em sistemas de compartilhamento em nuvem. 

Benefícios de armazenar dados na nuvem? 

As vantagens de contar com um sistema desse passam não somente pela possibilidade de salvar arquivos em plataformas digitais para liberar espaço nos dispositivos físicos. Existem outros diferenciais que estes mecanismos agregam para você no dia a dia que são: 

  • Redução de custos; 
  • Segurança; 
  • Dinamismo e mobilidade; 
  • Menos dispositivos a serem utilizados. 

Seis sistemas para armazenar dados em nuvem que você precisa conhecer

1. Google Drive

Esse é provavelmente um dos sistemas de armazenamento de dados na nuvem mais conhecidos. Para começar, ele já oferece 15GB de espaço gratuito para você começar a guardar arquivos. Porém, se você precisar de mais espaços, você pode requisitar a plataforma, mas aí você paga uma pequena taxa por essa solicitação. 

Por ser um serviço oferecido pela Google, a própria sincronização dos dispositivos é facilitada. É possível acessar fotos, vídeos, textos e demais conteúdos através do celular, computador ou tablet. 

2. One Drive

Para quem é mais adepto dos serviços da Microsoft, o One Drive também é uma ótima opção. No plano gratuito, você tem 5GB de espaço disponível. Além disso, é possível acessar seus arquivos em diferentes equipamentos. 

Um dos atrativos é que ele pode ser usado offline. Portanto, se você tiver em um lugar sem conexão, com o One Drive você pode ficar tranquilo, porque ele não o deixará na mão. 

3. Nuvem do Telegram

O Telegram é um aplicativo que também usa o conceito de computação em nuvem, o que permite armazenar arquivos fora do dispositivo físico. 

Para que tudo funcione bem, os dados são armazenados em sistemas de compartilhamento remoto ao redor do mundo que podem ser acessados em qualquer lugar, desde que você tenha internet à disposição. 

Como o sistema já funciona neste formato, ao criar seu login e senha no Telegram, ao trocar mensagens e dados pelo aplicativo, você já estará armazenado dados na nuvem. 

Para deixar o aplicativo mais seguro, o Telegram usa um protocolo MTProto, que prevê a utilização de criptografia cliente-servidor para chats privados e chats em grupo.

4. Dropbox

O Dropbox é um sistema que libera 2GB gratuitamente para o usuário. O número pode não ser tão expressivo, mas ele libera planos com capacidade de armazenamento ilimitada. 

O aplicativo é extremamente versátil, pois permite guardar variados tipos de arquivos como apresentações em PowerPoint a projetos iniciados no Photoshop. 

5. Mega

O Mega é um dos dispositivos com maior capacidade de armazenamento, sendo 50GB liberado para o usuário gratuitamente. 

O acesso é liberado de forma global e segura, por meio de criptografia de dados enviados de ponta a ponta. Você pode compartilhar variados tipos de arquivo e fazer as alterações que quiser, pois elas são atualizadas em tempo real. 

6. iCloud

O iCloud é voltado para usuários de equipamentos da Apple, embora conte com uma versão do Windows. 

Inicialmente, o usuário tem 5GB de espaço gratuito. Porém, essa quantidade pode ser ampliada chegando a até 2TB de capacidade para armazenamento. 

Para projetos com viés colaborativo, o iCloud permite compartilhar arquivos com até 5 pessoas, sendo muito simples o envio para as pessoas que desejam acessar suas informações. A sincronização dos dados compartilhados é automática, sendo realizada em tempo real. 

Conclusão

Armazenar dados na internet implica também no risco dos dados estarem seguros. Atualmente, muitos hackers agem ilicitamente para fazer sequestro de informações de pessoas e empresas, o que resulta em inúmeros prejuízos.

Para evitar que isso aconteça, crie senhas fortes, use sistemas com sólida credibilidade no mercado e evite acessar a nuvem de computadores públicos. 

Tomando estes cuidados, é possível usufruir desta importante tecnologia de maneira eficiente, funcional e assertiva.

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *